Doenças odontológicas

Língua rachada: aprenda tudo sobre esse problema

língua rachada

A língua rachada é uma condição comum, mais comumente hereditária, porém pode ocorrer em qualquer fase da vida humana.

Também conhecida como língua escrotal, apresenta rachaduras ou sulcos na extensão da língua, tal como desenhos, desde a infância.

Neste artigo, vamos explorar as causas desse problema, além de elencar o que fazer quando perceber fissuras na língua.

Causas da língua rachada

Embora a etiologia seja desconhecida, um estudo, em 2016, associou esta condição a fatores genéticos.

Aliás, condições como: síndrome de Down, Acromegalia, psoríase e Síndrome de Sjogrem caracterizam condições causadoras da língua rachada geneticamente.

Além disso, a língua geográfica, síndrome de Cowden e síndrome de Melkerson – Rosentha, são exemplos de língua rachada oriundas de condições genéticas.

Entretanto, outras condições, relacionadas a hábitos nocivos e certos desequilíbrios fisiológicos, podem causar a língua rachada, como nos exemplos abaixo:

Falta de hidratação

Quando o corpo não recebe a ingesta de líquidos suficientes, a língua fica seca, logo, fissuras e rachaduras surgem.

Estresse

Nos casos de estresse, o sistema imunológico enfraquece proporcionando alterações na língua, como, por exemplo, esbranquiçamento e aparecimento de ranhuras.

Tabagismo

Este provoca o ressecamento da boca além de alterar o pH salivar comprometendo os aspectos naturais da língua, favorecendo a fissura lingual.

Deficiências nutricionais

A alimentação deficiente em vitamina B12 e minerais, além de deficiências que dificultam a absorção de nutrientes, podem causar fissuras linguais.

A deficiência de Ferro, em decorrência da existência de vermes no organismo, provocam anemia, portanto, contribuem para esta condição.

Doenças do trato gastrointestinal

Pancreatite, colite e gastrite, além de refluxo gastroesofágico, facilitam o surgimento de rachaduras na língua.

Isso se deve aos vapores ácidos que retornam para partes mais elevadas do sistema digestivo, provocando erosão e, consequentemente, as fissuras linguais.

Bruxismo

O atrito frequente dos dentes provoca elevada pressão sobre a língua, causando rachaduras.

Diabetes

Esta condição gera xerostomia devido a hipossalivação natural desta doença, afetando a língua e, consequentemente, causando estas fissuras linguais.

HIV

Em estudo realizado, explorou-se a relação entre essas rachaduras e o HIV. O estudo descobriu que a língua rachada pode ser indicador clinico de HIV, em pacientes que vivem com esta doença.

Além disso, condições como a irritação crônica da boca, o uso de certos medicamentos e algumas alergias alimentares, causam rachaduras na língua.

Quais são os sintomas da língua rachada?

Embora seja uma condição prevalentemente hereditária, observam-se os sintomas ainda na infância, acentuando-se essas características ao longo do tempo.

A língua rachada não apresenta sintomas habituais, embora alguns pacientes possam sentir ardência discreta na parte dorsal da língua, ou dor nesta.

Consequentemente o paciente pode desencadear um processo inflamatório ou infeccioso.

Além disso, as fissuras e rachaduras, feridas e rachaduras em casos mais graves, além de dificuldade para mastigar, engolir e falar, por exemplo, são algum dos sintomas.

Embora os sintomas da língua rachada sejam desconfortáveis, sessam ou diminuem a partir de tratamentos atuantes nas causas desta patologia.

Quais condições agravam o problema?

Devido à existência de fissuras, incluindo ausência de uniformidade na língua rachada, o acúmulo de alimentos, entre outros resíduos nestes sulcos, favorecem a:

  • Proliferação de diversos fungos;
  • Proliferação bacteriana.

Portanto, tais condições causam dores e incômodos, dificultando a mastigação e a ingestão de alimentos.

Tratamentos para a língua rachada

Embora a língua rachada não seja considerada uma patologia e sim, uma condição hereditária e multifatorial, o tratamento se dá apenas para complicações decorrentes desta condição.

Logo, aumentar a ingestão de líquidos, além de melhorar a dieta, por exemplo, geram diminuição dos sintomas.

Entretanto, em casos de complicações decorrentes, tais como infecções e inflamações, o uso de antifúngicos, antibióticos e anti-inflamatórios devem ser prescritos a fim de diminuir os prejuízos causados em decorrência da língua rachada.

Além disso, em casos de ardência, dor ou ouros incômodos, o acompanhamento do dentista é fundamental para um tratamento adequado ao paciente.

Ademais, alguns alimentos, práticas e remédios caseiros podem aliviar os incômodos, tais como:

  • Diminuir ingestão de álcool, além de reduzir o hábito tabagista;
  • Diminuir a ingestão de alimentos ácidos;
  • Ingerir alimentos com potenciais anti-bacterianos como mel, por exemplo;
  • Fazer uso de enxaguantes bucais como clorexidina diariamente;
  • Realizar bochechos com bicarbonato de sódio.

Como evitar a língua rachada

Embora a língua rachada seja prevalentemente genética, cuidados de higiene bucal podem diminuir o surgimento e complicações do problema em outras condições.

Porém, nos casos hereditários, não há como evitá-la.

Por não se tratar de uma patologia, a fissura lingual é normal e pode acarretar qualquer pessoa. Porém, como descrito acima, cuidados com a alimentação, e bons hábitos de vida, são medidas preventivas contra essa condição.

Portanto, ao manter uma boa higiene oral, tanto nos dentes, como na língua e gengiva, podemos contribuir para o não acometimento da língua rachada.

Nos casos de sua existência, com devida atenção e cuidado, é possível lidar e conviver sem prejuízos com a língua rachada.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.