Tratamentos odontológicos

Manutenção ortodôntica: tudo que você precisa saber

Manutenção ortodôntica

O uso de aparelhos odontológicos traz mudanças importantes nos hábitos de vida.  Desde a mudança dos alimentos que serão escolhidos, até problemas de higienização e machucados nas bochechas, fazem parte da iniciação. Nesse contexto, a manutenção ortodôntica é uma parte muito importante do processo.

Apesar de muitas pessoas acharem a manutenção ortodôntica chata e incomoda, é uma parte fundamental do tratamento, pois previne problemas, e garante sucesso no tratamento, sem atrasos e prevenindo surpresas.  

O que é a manutenção ortodôntica

Manutenção ortodôntica se trata do cuidado regular para a ativação do aparelho ortodôntico, utilizado em diversos problemas de oclusão dental. Sendo assim, ela é essencial para garantir que os movimentos para o alinhamento dos dentes continuem.

Além disso, ela envolve procedimentos como higienização, ajuste, avaliação e reparos.

O que se faz na manutenção do aparelho

A manutenção serve para efetuar diversas aplicações que são necessárias durante o tratamento. Dentre elas estão:

Reativação do aparelho: o aparelho ortodôntico funciona de forma mecânica, possuindo fios, elásticos, molas e bráquetes que precisam ser ajustados e reativados conforme o alinhamento que se deseja obter durante o tratamento.

Avaliação: em cada retorno, o dentista verifica se o tratamento está conforme o planejado inicialmente. Dessa forma, se necessário, é possível traçar novos planos e adaptações.

Higienização: o ortodontista também avalia a higiene dos dentes e do aparelho, verificando se existe a necessidade de uma limpeza e remoção de resíduos.

Como é feita a manutenção de aparelho ortodôntico

É importante destacar que, de maneira resumida, a manutenção ortodôntica se trata de uma troca de fio, ou então, aumento na força exercida sobre os dentes. Porém, para chegar a esse objetivo o dentista realiza os seguintes passos:

  • Retirada do fio do aparelho;
  • Remoção de todas as borrachinhas;
  • Colocação de um novo fio, que normalmente será mais grosso ou em outro formado, dependendo do objetivo a ser alcançado;
  • Caso necessário, pode ser colocado um elástico para puxar o dente para determinada posição.

Após colocar o novo fio e os elásticos, se achar necessário, o dentista pode colocar novos braquetes e apertar o novo fio. Dessa maneira, essa ação serve para puxar e reaproximar os dentes de maneira gradual, a fim de corrigir eventuais diastemas ou espaços que não deveriam existir entre os dentes.

Após o fim dessa etapa, é verificado se está tudo certo com o aparelho, e em seguida, se libera o paciente.

Manutenção ortodôntica dói?

Infelizmente a manutenção é um procedimento que gera incômodos aos pacientes. Sendo assim, as dores são comuns e podem durar até 48 horas após o procedimento, não sendo possível evitá-las.

É possível indicar analgésicos para as primeiras 24 horas após a ativação do aparelho. Existe também uma massa protetora que evita que as peças metálicas machuquem a região interna da boca.

Quanto tempo precisa fazer a manutenção ortodôntica

O tempo para a manutenção ortodôntica varia conforme o diagnóstico do paciente, tipo de aparelho e fase do tratamento. O intervalo entre as manutenções pode variar de 15 a 60 dias.

Entretanto, a frequência da manutenção pode aumentar na fase final do tratamento, ou para a avaliação dos elásticos ou para o alinhamento da mordida, por exemplo. Já os pacientes que usam aparelhos autoligados podem demorar até 3 meses para retornar ao consultório.

Quais os riscos de não fazer as manutenções ortodônticas

Desmarcar as manutenções ou demorar um tempo maior que o determinado para ir às consultas traz grande complicações, sendo alguma delas:

Atraso no tratamento: faltar as manutenções odontológicas aumentara o tempo necessário de utilização do aparelho. A evolução do tratamento ortodôntico é leve e gradual, por isso, os resultados dependem de cada ajuste realizado no aparelho durante a visita ao consultório. Sendo assim, a falta de manutenção prejudicara a movimentação dos dentes e o progresso previsto para aquele mês não acontecerá.

Recidivas: todo o esforço para a colocação do aparelho ortodôntico pode ser perdido com a falta frequente da manutenção ortodôntico. Quando os dentes não são ativados para manter a movimentação prevista no tratamento, é possível a ocorrência de uma recidiva, ou seja, as movimentações naturais que podem levar ao desalinhamento, como se os dentes estivessem voltando à posição natural.

Complicações na saúde bucal: a higienização da gengiva e dos dentes durante o uso de aparelhos ortodônticos é muito importante, e exige cuidado e atenção. Existe uma lista de problemas bucais mais comuns entre os pacientes que fogem dos agendamentos, como manchas nos dentes e inflamações gengivais. Em casos mais graves, há a reabsorção da raiz, que pode levar à perda do dente.

Quanto custa a manutenção de um aparelho ortodôntico

A manutenção ortodôntica tem um valor que poderá variar entre R$ 150,00 a R$ 350,00, dependendo do tipo de aparelho, região e profissional.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.