Doenças odontológicas

Dor no maxilar: 8 causas que você precisa conhecer

Dor no maxilar

A dor no maxilar é uma sintomatologia que afeta diretamente a qualidade de vida dos pacientes. Além dos problemas relacionados a inflamação geralmente dita, problemas relacionados com o maxilar podem originar diversas complicações como edema e perca da mobilidade.

Sendo um problema muito comum nos consultórios, atinge diretamente a qualidade de vida dos pacientes. Dessa maneira, entender as causas desse problema, e possíveis intervenções, é de extrema importância.

Movimentar a boca é um ato cotidiano e de frequência, já que se faz necessário comer, falar, beber, bocejar, sendo necessário para a execução desses movimentos estar livre de dor e inflamações locais.

Dessa forma, preparamos um artigo completo com tudo que está relacionado a dor maxilar. Confira!

Causas da dor no maxilar

Geralmente, as dores e desconfortos no maxilar estão relacionados ao desgaste da articulação temporomandibular (ATM), que liga a mandíbula aos ossos temporais do crânio. Dessa forma, o problema pode ser de fácil resolução ou pode indicar problemas mais sérios.

Alguns problemas são mais comuns quando se fala em dor no maxilar, sendo as 5 causas principais:

1 – Mordida Cruzada

Problemas de oclusão, como os casos relacionados a mordida cruzada, impedem o perfeito encaixe dos dentes. Dessa forma, para compensar esse desalinhamento, a articulação temporomandibular pode ser relaxada ou esticada de maneira inadequada, ocasionando estalos e dores musculares na região.

Como forma comum de tratamento nesses casos se indica o acompanhamento com um ortodontista, para o tratamento ideal e reabilitação oral.

2 – Bruxismo

O bruxismo é uma condição de ranger e apertar os dentes involuntariamente, o que gera uma pressão muito grande sobre a articulação temporomandibular. Dessa forma, com o tempo, esse tipo de hábito pode causar inflamações nos nervos dessa articulação, que pode afrouxar ou degastar os dentes, que se desalinham ou sobrecarregam ainda mais a ATM.

Como tratamento para essa condição se utiliza protetores bucais, principalmente a noite quando o problema se atenua. Sendo assim, esses protetores bucais são feitos sob medida para cada paciente, absorvendo o impacto, protegendo os dentes e as articulações.

3 – Abscessos dentários

Cáries não tratadas da maneira devida podem evoluir para um abscesso, sendo este, uma inflamação nas camadas mais profundas da polpa e do nervo do dente. Dessa maneira, as bactérias se infiltram nas áreas mais internas dos dentes, podendo chegar à estrutura óssea, ocasionando dores intensas que podem irradiar pelos músculos mandibulares.

4 – Osteomielite

A osteomielite é uma infecção no osso ocasionada por bactérias, fungos ou vírus, tendo como sintomas comuns dores intensas e constantes, edema, vermelhidão local, febre, perda da funcionalidade e calafrios.

O tratamento principal dessa condição se dá por doses elevadas e por tempo prolongado. Ainda, pode-se indicar a cirurgia em alguns casos para remover tecidos mortos e facilitar a recuperação dos pacientes.

5 – Doença periodontal

A periodontite é uma doença muita comum que acomete as gengivas e ossos que dão suporte aos dentes. Isto posto, é uma inflamação causada por bactérias e, assim como os abscessos, podem gerar dores no maxilar ao atingir a ATM.

Inicialmente a doença periodontal é silenciosa, sendo o surgimento de dores característicos do avanço da doença, com comprometimento ósseo e risco de perda dos dentes.

Como prevenção do problema é necessária correta profilaxia, mantendo adequada higiene bucal e retornos regulares ao consultório. Já o tratamento para a doença periodontal é feito através da raspagem das camadas mais profundas da gengiva, além da administração de medicamentos para controle da infecção e dores.

6 – Cefaleia em salvas

A cefaleia em salvas é um tipo de dor de cabeça muito forte e desconfortante, afetando geralmente um lado do rosto, podendo levar a dor no maxilar. Além disso, também pode acompanhar sintomas como vermelhidão na face, lacrimejamento e dos no olho.

Nesses casos, a dor no maxilar é consequência de uma intercorrência médica, devendo buscar um bom neurologista para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado para evitar novas crises. Normalmente, em casos de emergência, a cefaleia em salvas é aliviada com máscaras de oxigênio a 100% nos momentos em crise.

7 – Sinusite

A sinusite é uma inflamação nos seios da face que podem gerar sintomas como febre e dor de cabeça que pode afetar o maxilar.

Em casos de suspeita de sinusite é importante encaminhar o paciente para um clínico geral ou otorrinolaringologista para confirmar o diagnóstico e se iniciar correto tratamento, podendo envolver o uso de antibióticos.

8 – Neuralgia do trigêmeo

Essa condição ocasiona forte dor facial, podendo afetar a região do maxilar, sendo normalmente causada pela compressão do nervo do trigêmeo. Sendo assim, a dor causa a sensação de choque, ocorrendo apenas de um lado do rosto.

Nesses casos, deve-se encaminhar o paciente ao neurologista em caso de suspeita de neuralgia do trigêmeo. Caso o diagnóstico seja confirmado, a dor no maxilar tende a melhorar com o tratamento, que pode envolver medicamentos e até cirurgia.

Dor no maxilar ao abrir e fechar a boca

De maneira geral, a maioria dos relatos em consultório que envolvem dor no maxilar, sendo esta, ao abrir e fechar a boca, podem decorrer de vários problemas, alguns mencionados neste artigo. Dessa forma, uma anamnese completa e minuciosa deve ser efetuada para entender a real causa do problema.

Alinhadores transparentes

Os alinhadores transparentes são utilizados para correção de problemas e também para tratar dores no maxilar. Entretanto, para indicar o correto tratamento é essencial analisar cuidadosamente do que se trata o problema do paciente.

Geralmente, a maioria dos casos de dor no maxilar são causadas por bruxismo e ATM, sendo que nesses casos, os alinhadores transparentes não são indicados, já que são fabricados em material mais maleável, que pode estimular o apertamento dos dentes e se romper com o impacto.

Entretanto, caso o problema seja gerado por mordida cruzada, má-oclusão dental, dentes encavalados ou com muito espaço entre eles, os alinhadores transparentes podem ser uma solução.

Concluindo, a dor no maxilar pode ter diferentes causas, devendo ser observado e estudado caso por caso, para que o indicativo de tratamento seja o mais indicado e eficiente para o paciente.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.