Tratamentos odontológicos

Triclosan: entenda tudo sobre essa substância

triclosan

Muitas pessoas possuem dúvidas quando se trata do uso do Triclosan. Entretanto, essa substância é um agente presente em muitos cosméticos e também na maioria das pastas de dentes e enxaguantes bucais!

Porém, há uma discussão antiga, baseada em estudos, que afirma que o uso Triclosan pode prejudicar a saúde. Sendo assim, vamos te contar um pouco sobre essa substância, seu uso, regulamentação e muito mais, veja:

O que é triclosan e para que serve?

Triclosan ou triclosano é um agente antisséptico que pertence ao grupo químico de fenoxifenois policlorado. Sua efetividade é contra bactérias gram negativas, bem como gram positivas. Além disso, possui eficácia também contra fungos e bolores. 

Comumente encontrado em medicamentos, sabonetes, loções, desodorantes e cremes dentais, o triclosan sempre foi pauta de estudos relacionados aos seus benefícios e malefícios. 

Alguns estudos mostram que o triclosan, pode ser o ingrediente mais importante na pasta de dentes com flúor. Já que ao combinar-se com um copolímero, ele ajuda a diminuir a placa, a gengivite e o sangramento das gengivas. Além disso, ele também pode reduzir ligeiramente a cárie dentária quando comparado com creme dental apenas com flúor, que não possui essas substâncias.

O Triclosan é regulamentado pela Anvisa?

No Brasil, o triclosan é, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, regulamentado por meio da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 29/2012, com a função de conservante em produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes. Porém, a máxima concentração permitida de triclosan adicionado na composição de produtos de higiene pessoal é de 0,3%.

Qual pasta de dente tem triclosan?

Algumas marcas foram estudadas e segundo os estudos algumas marcas que estão no mercado, do Brasil e do mundo, contém a substância.

Contêm Triclosan na composição:

  • Iodosan.
  • Metadent.
  • Colgate Proteção Total.
  • AZ.

Não tem Triclosan na composição:

  • Pepsodent Fluor Fresh.
  • Oral B.
  • Elmex.
  • Sensodyne.
  • Aquafresh Tripla Ação.
  • Isodent.

Existem pontos para ficar atento quanto ao uso?

Em baixas concentrações, o triclosan, que é um agente antibacteriano, atua impedindo o desenvolvimento de bactérias. Mas, em altas concentrações, provoca a morte destes organismos.  Ou seja, quando o triclosan é utilizado em altas concentrações, ele é considerado tóxico para seres vivos, provocando problemas de saúde.

Sendo assim, listamos para você os possíveis problemas que ele pode ocasionar no organismo. Confira abaixo:

  • Difícil absorção da substância, estando presente na urina de 75% da população norte-americana, conforme a FDA.
  • Possibilidade de problemas como fotodegradação, que podem prejudicar a pele.
  • Probabilidade de aparecerem superbactérias no corpo.
  • Aumento na vulnerabilidade dos olhos e mucosas, o que possibilita outros problemas em ambos.
  • Progressiva perda de peso e diarreia
  • Desregulação do sistema endócrino, por meio de alterações dos níveis de hormônio da tireoide.
  • Apresenta risco de doença hepática em humanos.

Outro ponto a se atentar quanto ao uso do Triclosan é relacionado a resistência a bactérias. Dessa forma, existem estudos que mostram que o triclosan propicia a resistência bacteriana – o que se refere à  capacidade de uma espécie bacteriana se adaptar ao antimicrobiano, por meio de alteração no seu DNA, impossibilitando sua eliminação.

Sendo assim, dentre todos os possíveis efeitos citados, ainda existe o perigo dessa substância está relacionado à resistência bacteriana de espécies que são consideradas patogênicas para os seres humanos. Como consequência, o triclosan pode contribuir também para a resistência a antibióticos, e isso representa possíveis impactos negativos sobre a saúde humana

Benefícios para a Odontologia

Um dos estudos, realizado pela The Cochrane Library, relata que a presença do Triclosan em pastas de dente com flúor é um fator importante para que o creme dental consiga realizar uma limpeza correta e adequada na boca.

A mistura da substância com o copolímero ajuda a diminuir placas bacterianas, problemas de gengivite e os sangramentos gengivais, como já mencionamos.

Além disso, reduz a presença de cárie dentária quando comparado com cremes dentais que não possuem Triclosan.

Esses são os fatores que embasam a afirmação do estudo, uma vez que o resultado após estudo de 30 casos mostrou redução de 22% de placa bacteriana e gengivite, 48% de sangramento gengival e 5% de redução de cárie.

Existem possíveis riscos na Odontologia?

Assim como não é possível afirmar que essa substância seja totalmente perigosa à saúde, não existem casos de problemas e riscos odontológicos em pacientes que utilizam produtos com Triclosan.

Porém, você deve se atentar ao uso recorrente da substância pelos seus pacientes e a possibilidade de desenvolver futuros problemas. Por isso, recomenda-se que o uso seja evitado, ou então, seja sem excesso.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.