Tratamentos odontológicos

Raspagem periodontal: tudo que você precisa saber

Raspagem periodontal

O cálculo dental, mais conhecido como tártaro, está presente na maioria da população brasileira, sendo um dos grandes causadores de problemas bucais como, por exemplo, a doença periodontal. O melhor tratamento para esta doença é a raspagem periodontal, portanto, neste artigo vamos descrever tudo que você precisa saber sobre esse procedimento.

O que é a raspagem periodontal?

A raspagem periodontal é um procedimento odontológico realizado em consultório utilizando instrumentais específicos para raspar a superfície dental.

Por que realizar a raspagem periodontal?

A raspagem periodontal, seguida do alisamento radicular, realiza-se para remoção do cálculo dentário e placa bacteriana aderidos à superfície dental, sendo assim, para o tratamento e prevenção da doença periodontal.

Doença Periodontal

A doença periodontal é uma doença infecto inflamatório que afeta os tecidos de suporte (gengiva) e sustentação dos dentes (cemento, ligamento periodontal e osso), sendo assim a principal a causa de perda prematura de dentes sadios.

A presença da placa bacteriana é principal fator etiológico da doença periodontal.

O cálculo dental é a placa bacteriana mineralizada que apresenta um papel secundário, pois promove o aumento da retenção de placa tanto supra quanto subgengival.

A fase inicial da doença periodontal é a gengivite, portanto a gengiva apresenta-se inchada, avermelhada e não há perde de inserção óssea. Se não tratada evolui para a periodontite, assim como pode ocorrer o desenvolvimento das bolsas periodontais.

Bolsas periodontais

Com o avanço da doença periodontal ocorre a migração apical da aderência epitelial e reabsorção óssea, formando as bolsas periodontais. Este é um grande sinal de alerta, pois a perda óssea poderá causar a mobilidade dental e futura perda do elemento dental.

Quando realizar a raspagem periodontal?

Realiza-se o procedimento para:

– remoção da placa bacteriana

– remoção de cálculo dental supra e/ou subgengival

– tratamento da gengivite

– tratamento da periodontite

– remoção do cemento contaminado

– diminuir sangramento

– diminuir mobilidade dentária

– tratamento das bolsas periodontais

Como realizar a raspagem periodontal?

Para que o procedimento seja eficaz e gere menos fadiga ao operador é importante observar alguns passos:

Escolha correta dos materiais

Os instrumentos periodontais adaptam-se a cada região que será raspada. Apresentando modelos, formas e curvas diferentes para cada caso.

Os instrumentos retos ou mono-angulados são utilizados nos dentes anteriores; os bi e tri – angulados nos posteriores.

Tipos de instrumentais para raspagem periodontal

– Foices

– Enxadas

– Curetas (Universais ou Gracey)

Mantenha seus instrumentais sempre afiados, isto diminui o seu esforço no momento do procedimento, sendo assim use regularmente as pedras de afiação.

Movimentos da raspagem periodontal

A posição correta da ponta ativa do instrumento deverá ser de 70.º a 90.º, sendo assim movimentos fora dessas angulações promovem uma raspagem ineficiente.

Os movimentos ao redor dos dentes são: horizontal, vertical, oblíquo e de transição.

Os movimentos devem ser realizados por via de punho e braço, e não somente de dedos, portanto, movimentos incorretos geram dilaceração tecidual e não removem corretamente o cálculo dentário.

Ponto de apoio

O ponto de apoio correto garante que o movimento seja executado de maneira correta e evita acidentes, gerando menor fadiga, sendo assim o operador deverá estar com a mão apoiada o mais próximo possível ao dente a ser raspado, podendo apoiar no próprio dente.

Empunhadura

A empunhadura correta permite que o profissional segure firmemente o instrumental pelos dedos polegar, indicador e médio, como normalmente se segura um lápis ou caneta.

Existem três maneiras de empunhadura:

– caneta;

– caneta modificada

– empunhadura digito palmar

Escolha a que melhor se adapta para a região a ser raspada.

Posição do operador

Posicione-se corretamente na cadeira. Verifique a área a ser raspada para posicionar a sua cadeira corretamente em relação ao paciente. A sua área de atuação será na localização dos ponteiros do relógio das seguintes horas: 07h30min; 9 – 10 ou 11-12 horas.

Posição do Paciente

Ajuste a altura da cadeira do paciente para que as suas mãos coincidam com a boca do mesmo e mantendo os seus braços em 90.º com o seu tronco.

Raspagem dos dentes da arcada superior: o plano oclusal deverá estar oblíquo ou perpendicular ao solo.

Arcada inferiores: oclusal da arcada inferior deve estar paralelo ao solo, quando de boca aberta.

Garanta durante todo o procedimento boa visibilidade e iluminação, solicitando ao paciente que vire a cabeça para o lado sempre que necessário, pois otimizará o atendimento.

Iniciando o procedimento

Para iniciar a raspagem periodontal faça a divisão da boca em quadrantes ou sextantes e comece pelo quadrante que estiver em pior condição, assim poderá acompanhar a evolução durante o tratamento.

O procedimento poderá ser realizado em campo aberto ou fechado dependendo da gravidade do caso e da habilidade do operador.

A raspagem periodontal em campo aberto é realizada em casos avançados e com técnica cirúrgica para abertura de retalho, portanto a em campo fechado é a raspagem convencional.

Anestesia local

Para a raspagem subgengival e principalmente quando o tecido está muito inflamado realiza-se anestesia local. A anestesia infiltrativa também auxilia para a diminuição do sangramento, facilitando assim a visualização.

Raspagem supragengival não necessita anestesia.

Ultrassom

O uso do ultrassom auxilia para a remoção do excesso de cálculo dental na região supra gengival. Em suma, após o uso do ultrassom segue-se com a raspagem periodontal e alisamento radicular.

Polimento corono-radicular

Após a raspagem periodontal realiza-se o polimento cujo objetivo é reduzir as ranhuras causadas pela raspagem, assim diminui fatores de retenção de placa bacteriana e a nova formação do cálculo.

É realizado com o uso de taças, discos de borracha e escovas de Robson combinados a pastas com substâncias abrasivas (pedra-pomes, branco de espanha, dióxido de silício, sílica, dióxido de titânio), diretamente sobre as superfícies dentárias.

Conclusão

Em suma, a raspagem periodontal é um procedimento realizado no consultório odontológico que visa o tratamento da doença periodontal através da remoção do cálculo dental, popularmente chamado tártaro.

Sendo assim, a raspagem periodontal é realizada com o uso de instrumentais específicos desenvolvidos com o formato e a angulação corretos para cada região a ser raspada.

Para minimizar a fadiga do operador, tornar o procedimento mais eficiente e diminuir a dilaceração tecidual é importante realizar corretamente os movimentos, estar atento a angulação da ponta ativa da cureta, assim como, verificar o posicionamento tanto do paciente quanto do operador.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.