Doenças odontológicas

Dor de dente na gravidez: um guia completo

dor de dente na gravidez

A gravidez é um momento emocionante e especial na vida de uma mulher, mas também pode trazer consigo uma série de mudanças e desconfortos. Uma das preocupações comuns que as futuras mães enfrentam é a dor de dente na gravidez. Embora muitas vezes negligenciada, a saúde bucal durante a gravidez tem um papel crucial não apenas para a mãe, mas também para o desenvolvimento do bebê.

Sendo assim, este artigo pretende explorar as principais causas da dor de dente durante a gravidez, as alterações bucais que ocorrem nesse período e as melhores práticas para prevenção e tratamento.

Dor de dente na gravidez é normal? 

Primeiramente, é necessário que o profissional tranquilize as futuras mamães quanto à dor de dente. 

Então, a resposta é: sim! A dor de dente durante a gravidez é uma queixa comum entre as mulheres. Embora cada gravidez seja única e os sintomas possam variar, é normal que muitas gestantes experimentem dor de dente durante a gestação.

Existem várias razões pelas quais a dor de dente pode ocorrer durante a gravidez. Uma delas é o aumento dos hormônios, como o estrogênio e a progesterona, que podem afetar as gengivas, tornando-as mais sensíveis e suscetíveis a problemas como inflamação e sangramento. Isso pode levar ao surgimento de doenças gengivais, como a gengivite, que podem causar desconforto e dor nos dentes.

Além disso, mudanças na dieta, como o desejo por alimentos açucarados em conjunto com a mudança nos hábitos de higiene oral, principalmente por conta da dificuldade em manter uma rotina de escovação adequada devido a náuseas matinais ou sensibilidade, podem aumentar o risco de cáries e infecções dentárias, resultando em dor no dente durante a gravidez.

Dor de dente na gravidez prejudica o bebê?

Dor de dente na gravidez

A dor de dente em si durante a gravidez não prejudica diretamente o bebê. No entanto, as condições subjacentes que causam a dor de dente, como cáries dentárias ou infecções, podem impactar negativamente a saúde bucal da mãe e, potencialmente, afetar indiretamente o bebê, pois infecções dentárias não tratadas podem levar a complicações, como a disseminação de bactérias pelo corpo.

Embora seja raro, em casos graves, as infecções podem atingir a corrente sanguínea e, teoricamente, afetar o bebê. No entanto, é importante destacar que essa situação é incomum e está geralmente associada a infecções dentárias graves e não tratadas por longos períodos.

Além disso, a saúde bucal da mãe está ligada à saúde geral durante a gravidez. Estudos sugerem que doenças periodontais, como a gengivite, em alguns casos estão associadas a complicações durante a gravidez, incluindo parto prematuro e bebês com baixo peso ao nascer.

Portanto, é fundamental tratar e prevenir problemas dentários durante a gravidez para manter a saúde bucal e a saúde geral da mãe em boas condições.

Dor de dente na gravidez: o que fazer?

O tratamento da dor de dente em uma paciente grávida varia dependendo da causa subjacente da dor e do estágio da gravidez. O dentista deve tomar as precauções adicionais para garantir a segurança tanto da mãe quanto do bebê durante o tratamento. Algumas opções de tratamento comumente consideradas para aliviar a dor de dente durante a gravidez, são:

1: Avaliação e diagnóstico

Primeiramente, o dentista deve realizar um exame clínico completo e solicitar radiografias se necessário, pois isso ajudará a identificar a causa da dor e determinar o melhor plano de tratamento.

2: Tratamento da cárie dentária: 

Se a dor de dente for causada por cárie dentária, o dentista pode recomendar a remoção da cárie e o preenchimento do dente afetado com um material restaurador adequado. O uso de anestesia local será avaliado caso a caso para garantir a segurança da mãe e do bebê.

3: Tratamento da gengivite ou doença periodontal: 

Já se a dor de dente estiver relacionada a problemas gengivais, como gengivite, o dentista pode recomendar limpeza profissional dos dentes, remoção de tártaro e instruções de higiene oral adequada. Manter as gengivas saudáveis ​​é importante durante a gravidez para evitar complicações.

4: Tratamento de infecções dentárias: 

Caso haja uma infecção dentária, o dentista pode prescrever antibióticos seguros para uso durante a gravidez. É essencial que a paciente informe o dentista sobre sua condição de gravidez e qualquer medicação prescrita pelo médico obstetra.

5: Tratamentos paliativos:

Em casos de dor aguda e intensa, o dentista pode recomendar analgésicos seguros para aliviar temporariamente a dor. Ainda, também pode aplicar materiais de alívio temporário, ou fazer oclusão do dente afetado para proporcionar conforto até que um tratamento mais definitivo possa ser realizado.

A importância do pré-natal odontológico 

Pré-natal odontológico

O pré-natal odontológico é essencial para a saúde bucal da gestante e do bebê. O Conselho Federal de Odontologia destaca a importância da prevenção e cuidados durante a gravidez. A falta de cuidados pode resultar em complicações como parto prematuro e baixo peso ao nascer.

Embora a gravidez traga transformações no corpo da mulher, nem sempre afeta negativamente a saúde bucal. Mudanças hormonais podem causar inflamação gengival, mas isso depende do estado periodontal prévio da paciente. A perda de cálcio nos dentes durante a gestação é um mito, não havendo comprovação científica.

A busca por um dentista para o pré-natal odontológico é o primeiro passo após a confirmação da gravidez. Dito isso, o profissional precisa estar preparado para atender às necessidades especiais da gestante, conhecendo as alterações ocorridas durante esse período e os melhores momentos para o tratamento.

O pré-natal odontológico abrange duas abordagens. A primeira é focada na saúde bucal da mulher, visando garantir uma microbiota oral saudável por meio de procedimentos de profilaxia. No entanto, intervenções invasivas são evitadas. Já a segunda abordagem consiste em orientar a gestante em relação ao bebê, abordando a saúde bucal do recém-nascido, amamentação, hábitos alimentares e uso de chupeta e mamadeira.

Dessa forma, o pré-natal odontológico durante a gravidez é fundamental para promover a saúde bucal da gestante e do bebê, prevenindo complicações e garantindo cuidados adequados durante esse período especial. Dentistas podem promover programas informativos e preventivos para apoiar o pré-natal odontológico e, assim, evitar dor de dente na gravidez e outras consequências.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.