Empreendedorismo

Técnico em saúde bucal: conheça mais sobre

técnico em saúde bucal

O técnico em saúde bucal é o responsável por auxiliar o dentista nas atribuições do dia a dia, preparando a sala para os atendimentos odontológicos, ajudando na organização clínica e afins. Ou seja, é uma profissão bastante importante na área odontológica.

Diferente do dentista, o técnico em saúde bucal não precisa ter cursado ensino superior, mas sim ter realizado um curso específico na área. Além disso, por mais que existam diversas funções do técnico, há também limitações de algumas práticas. 

Vamos te contar agora um pouco melhor como funciona a profissão, duração de curso, entre outros, veja: 

O que é um técnico em saúde bucal?

O técnico em saúde bucal (TSB) é o profissional que auxilia o cirurgião-dentista durante as consultas. Essa profissão foi regulamentada pela lei  11889/08 onde estão descritas as obrigações do técnico em saúde bucal, bem como as exigências para atuação. 

Sendo assim, para atuar como técnico em saúde bucal, o TSB precisa se registrar no Conselho Federal de Odontologia, bem como no Conselho Regional de Odontologia na jurisdição em que irá atuar. Além disso, é necessário a realização de um curso específico para exercer as atividades competentes ao cargo.

O curso técnico em saúde bucal promove ao aluno o aprendizado para atuação na prevenção e controle de patologias bucais, o profissional irá realizar atividades clínicas voltadas para o restabelecimento do conforto, saúde, função e estética do paciente. 

Porém, vale ressaltar que a prática desse profissional precisa da constante supervisão de um dentista, ou seja, ele não pode atuar por conta própria ou ter consultório. Além disso, atividades voltadas para a área administrativa também não são de competência do TSB, cabendo assim a contratação de uma secretária.

O que faz o técnico em saúde bucal?

Conforme o regulamento da lei 11889/08, algumas são as atividades exercidas pelo técnico em saúde bucal, sendo elas:

  • Participar do treinamento e capacitação de Auxiliar em Saúde Bucal e de agentes multiplicadores das ações de promoção à saúde; 
  • Participar das ações educativas atuando na promoção da saúde e na prevenção das doenças bucais;
  • Participar na realização de levantamentos e estudos epidemiológicos, exceto na categoria de examinador;
  • Ensinar técnicas de higiene bucal e realizar a prevenção das doenças bucais por meio da aplicação tópica do flúor, conforme orientação do dentista; 
  • Fazer a remoção do biofilme, conforme a indicação técnica definida pelo dentista; 
  • Supervisionar, sob delegação do dentista, o trabalho dos auxiliares de saúde bucal;
  • Realizar fotografias e tomadas de uso odontológicos exclusivamente em consultórios ou clínicas odontológicas;
  • Inserir e distribuir no preparo cavitário materiais odontológicos na restauração dentária direta, vedado o uso de materiais e instrumentos não indicados pelo dentista; 
  • Proceder à limpeza e à anti-sepsia do campo operatório, antes e após atos cirúrgicos, inclusive em ambientes hospitalares;
  • Remover suturas de procedimentos realizados; 
  • Aplicar medidas de biossegurança no armazenamento, manuseio e descarte de produtos e resíduos odontológicos; 
  • Realizar isolamento do campo operatório;
  • Exercer todas as competências no âmbito hospitalar, bem como instrumentar o dentista em ambientes clínicos e hospitalares. 

Qual é a faixa salarial de um técnico em saúde bucal?

Não há como especificar exatamente quanto ganha um técnico em saúde bucal, pois vai depender de cada consultório, porém no ano de 2023, em média a faixa salarial é de R$1.530,00 no mercado de trabalho brasileiro, considerando uma jornada de trabalho de 43 horas semanais, sendo o teto salarial por volta de R$2.820,00.

Considerando ainda os valores, a lei que regulamenta a atividade no Brasil determina que as anuidades dos Conselhos Regionais pelo Técnico em Saúde Bucal, assim como, das taxas correspondentes aos serviços e atos indispensáveis ao exercício da profissão, não podem ultrapassar, respectivamente, 1/4 (um quarto) e 1/10 (um décimo) daqueles cobrados ao dentista.

Como é o curso para o TSB?

Segundo a lei 11889/08, o curso de técnico em saúde bucal (TSB) tem que completar 1.200 horas, ou seja, em média terá duração entre 16 a 24 meses. Além disso, o curso vai ser responsável por ensinar ao aluno diversos conceitos básicos da odontologia, na grade de ensino os alunos vão contar tanto com aulas práticas quanto com aulas teóricas dos procedimentos dentários, tais como: 

  • Anatomia e Fisiologia Bucal;
  • Biossegurança;
  • Instrumentação e equipamentos odontológicos;
  • Microbiologia e Imunologia;
  • Noções em Cirurgia Odontológica;
  • Periodontia;
  • Higiene bucal;
  • Primeiros Socorros;
  • Psicologia Aplicada;
  • Promoção da Saúde e Prevenção no Trabalho;
  • Radiologia Bucal;
  • Saúde Ambiental;
  • Técnicas de Higiene Dental;
  • Técnicas Restauradoras.

Qual a diferença entre auxiliar e técnico?

De forma geral, o trabalho como auxiliar em saúde bucal envolve atividades como receber pacientes, organizar fichas de atendimento, organizar o consultório, fazer a assepsia do local e dos instrumentos para prevenção e segurança de pacientes e profissionais da equipe odontológica, ou seja, essa parte fica mais responsável pelo trabalho administrativo.

Já quem é técnico em saúde bucal pode fazer o mesmo e ainda supervisionar tais auxiliares no exercício de suas funções, contribuindo com o processo de treinamento dessa equipe — além de participar mais ativamente dos tratamentos dando um suporte no momento do atendimento odontológico, inclusive em ambiente hospitalar.

Além disso, há uma diferença entre a carga horária dos cursos, enquanto o auxiliar em saúde bucal tem carga horária de, no mínimo, 300 horas e podem levar entre 6 a 12 meses, o técnico em saúde bucal deve completar uma carga horária mínima de 1.200 horas, o que se reflete em uma duração entre 16 meses e dois anos e meio.

Limitações na atuação como técnico de saúde bucal

Como muitas pessoas querem saber se quem é técnico em saúde bucal pode fazer clareamento, restauração, raio-x, moldagem, tratamento de cáries, manutenção ortodôntica, entre outros procedimentos odontológicos mais comuns nos consultórios, vale ressaltar que técnicos em saúde bucal têm atuação limitada no atendimento a pacientes e devem sempre trabalhar em conjunto com cirurgiões-dentistas.

Segundo orientações da lei n.º 11.889, que regulamenta esse exercício profissional “a supervisão direta será obrigatória em todas as atividades clínicas, podendo as atividades extra clínicas ter supervisão indireta”.

Portanto, ainda que seja permitido lidar com moldeiras e materiais de radiologia odontológica, além de instrumentos e produtos para uso na cavidade bucal de pacientes, esse profissional não pode atuar como dentista.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.