Procedimento Estético

Sulco nasolabial: tudo que você precisa saber

Sulco nasolabial

Neste artigo vamos descrever tudo que você precisa saber sobre sulco nasolabial ou sulco nasogeniano, popularmente chamado de “bigode chinês”. Este é um dos principais sinais de envelhecimento e traz incômodo a muitas pessoas.

Como a odontologia pode atuar para amenizar o sulco nasolabial? Continue a leitura e entenda.

O que é o sulco nasolabial?

O sulco nasolabial é uma marcação da pele resultado da movimentação facial, portanto uma linha ou marca de expressão. Porém, com o envelhecimento essas marcas ficam evidentes por via de rugas que começam nas asas do nariz e descem até a comissura dos lábios. 

Classificação do sulco nasolabial

A classificação do sulco nasogeniano segundo escala de Genzyme é:

  • Grau 0: sem rugas
  • Grau 1: Rugas já perceptíveis
  • Grau 2: Rugas superficiais
  • Grau 3: Rugas moderadamente profundas
  • Grau 4: Rugas profundas e dobras bem definidas
  • Grau 5: Rugas muito profundas e dobras redundantes

Quais são as causas das rugas do sulco nasolabial?

É causado por diversos fatores, entre eles:

  • Efeitos da gravidade
  • flacidez e ptose dos tecidos subcutâneos
  • redução do colágeno e do ácido hialurônico
  • atrofia e hipertrofia do tecido adiposo
  • reabsorção óssea

A perda gradual de gordura malar e a diminuição da quantidade de elastina no corpo, promovem, portanto, o aparecimento dessas rugas que se torna mais evidente pelo aumento na flacidez da pele.

Com isso os sinais do avanço da idade, principalmente na face, são observados, sendo este um dos motivos que levam os indivíduos a procurarem recursos que possam diminuir os efeitos do tempo.

Outras causas responsáveis por seu surgimento precoce:

  • Exposição excessiva ao sol (principalmente sem uso de filtro)G
  • Genética e modificações hormonais
  • Diminuição de fibras musculares (que fazem uma rede de sustentação para a pele)
  • Tabagismo e consumo excessivo de álcool
  • Posição viciada ao dormir
  • Exagero de caretas ao falar
  • Alimentação inadequada
  • Emagrecimento severo
  • Atrofia óssea
  • Gravidade
  • Baixa hidratação da pele

Em que idade normalmente aparece?

As rugas do sulco nasolabial começam a ficar evidentes a partir dos 35 anos, sendo assim os fatores citado acima interferem diretamente.

Tratamento

O dentista, por meio do seu conhecendo dos fundamentos da análise facial, baseando-se em uma referência do padrão de normalidade, faz o diagnóstico.

Havendo uma desarmonia estética, sendo ela de origem esquelética, dentária ou cronológica, desenvolve-se o plano de tratamento, verificando se as alterações poderão ou não, ser corrigidas com terapias estéticas não invasivas e qual a melhor terapia.

Tipo de tratamentos para sulco nasolabial

  • Peeling: quando o sulco é mais profundo recomenda-se o uso do ácido tricloracético ou fenol. Os diferentes tipos de peeling apresentam bons resultados para marcas superficiais e profundas.
  • Radiofrequência: esta técnica promove o aquecimento das camadas da derme estimulando assim a produção de fibras de colágeno e elastina. Sendo assim, é indicado nos casos de sulco nasolabial causado por flacidez e rugas de excesso de pele.
  • Ultrassom: atua nas camadas mais profundas da pele, proporcionando melhora no contorno facial e diminuição da flacidez.
  • CO₂ fracionado: utilizado nos casos de ruga mais finas. Estimula a produção de colágeno.
  • Preenchimento com ácido hialurônico: O preenchimento com a aplicação do Ácido Hialurônico é o procedimento não cirúrgico mais utilizado para o tratamento das rugas do sulco nasolabial. Portanto, este se adapta aos contornos do rosto, tratando as rugas e recuperando o volume e a hidratação natural da pele.

Ácido hialurônico

Usado na de sal (hialuronato de sódio), trata de modo geral o envelhecimento facial e se destaca por sua segurança, eficácia, versatilidade, facilidade de armazenamento, com excelentes resultados.

Amplamente aplicado para tratar:

  • Cicatrizes
  • Rugas
  • Alterações no volume labial
  • Melhorar a profundidade do sulco nasolabial
  • Corrigir anormalidades
  • Melhorar o contorno facial.

Os preenchedores de ácido hialurônico, além de seguros, são moldáveis e geram resultados não permanentes e imediatos.

Em suma, vale ressaltar que em casos de alterações estéticas mais severas, a aplicação de ácido hialurônico não substitui intervenções cirúrgicas.

Como é realizado o procedimento?

Após a análise facial e a determinação dos pontos de aplicação segue-se administrando o produto com uma agulha bem fina, sendo assim o procedimento realizado sob anestesia local e o paciente não sente dor.

Portanto, o volume a ser utilizado depende da profundidade dos sulcos das rugas e também da viscosidade do ácido que será utilizado no procedimento, sendo o resultado visível imediatamente e dura entre 6 e 12 meses.

Quais os efeitos esperados após as aplicações?

Proporcionam um resultado sutil, sem o efeito congelado. Assim, após injeções de ácido hialurônico nos sulcos nasolabiais, os pacientes apreciam a obtenção de um resultado harmonioso, rugas menos pronunciadas e um aspecto mais relaxado. 

As aplicações do ácido nas camadas internas da pele, restabelecem o equilíbrio hídrico, filtrando e regulando a distribuição de proteínas nos tecidos. Assim como possui efeito antioxidante.

Sendo assim compõe-se um ambiente físico no qual ocorre o movimento das células, melhorando a estrutura e elasticidade da pele, removendo rugas, realçando e restaurando o volume facial, suavizando as linhas de expressão.

Portanto, o rosto todo que é rejuvenescido.

Efeitos colaterais do ácido hialurônico

Podem ser divididos em efeitos imediatos e tardios, porém segundo a literatura ocorrem em menos de 2% dos casos.

Imediatos:

  • Edema
  • Equimose
  • Dor local
  • Infecção
  • Ativação de herpes

Tardios:

  • Nódulos
  • Granulomas
  • Cicatriz hipertrófica
  • Reações alérgicas

Contra indicações do ácido hialurônico

  • Pacientes com hipersensibilidade ao ácido
  • Mulheres grávidas ou no período de amamentação
  • Quando existem feridas na pele ou doença ativa
  • Área de implante permanente
  • Pacientes com doenças autoimunes
  • Diabéticos descompensados

Cuidados após o procedimento

Após a aplicação o paciente pode retornar para as suas atividades normais, sem necessidade de afastamento, porém logo após a aplicação é comum que haja vermelhidão e o surgimento de pequenos hematomas e/ou coceira, sendo uma reação normal e não deve causar preocupação.

Conclusão

O sulco nasolabial, também chamado de sulco nasogeniano, é popularmente conhecido como “bigode chinês”. Portanto, é uma marcação da pele resultado da movimentação facial, portanto uma linha ou marca de expressão. Porém, com o envelhecimento essas marcas ficam evidentes por meio de rugas que começam nas asas do nariz e descem até a comissura dos lábios.

A forma de tratamento mais comum utilizada em consultório odontológico é o preenchimento com ácido hialurônico. Sendo assim, este procedimento é seguro e minimamente invasivo, portanto apresenta poucos efeitos colaterais.

O resultado já começa a ser observado logo após a aplicação e dura em torno de 6 a 12 meses, dependendo do produto a ser utilizado e da genética de cada paciente. 

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.