Tratamentos odontológicos

Saiba tudo sobre clareamento dental com moldeira

clareamento dental com moldeira

Ter um sorriso perfeito é o grande desejo de muitas pessoas e a alteração da coloração dos dentes é um dos principais motivo de descontentamento. Visto isso, a busca por procedimentos na odontologia que ajudem a alcançar a perfeição estética estão cada vez mais em alta. Consequentemente, o CFO mostra um aumento de no mínimo 30% ao ano na busca por clareamentos dentais. Esse procedimento estético pode ser feito por diferentes métodos, dos quais os principais são o clareamento dental com moldeira e o laser. Com isso, sendo o clareamento dental com moldeira um dos tratamentos estéticos mais procurados, trataremos nesse post todos os assuntos relacionados a ele.  

Qual a diferença entre o clareamento com laser e o clareamento com moldeira?

Sabendo dessas duas opções, muitas pessoas podem ter a dúvida de qual a diferença entre eles. As maiores disparidades nos dois métodos são o local onde são feitos, os materiais, o tempo de tratamento e o valor.

Clareamento dental a laser 

O clareamento com laser é feito obrigatoriamente no consultório por um profissional e, devido à tecnologia necessária, é mais caro que o caseiro. No consultório, o dentista precisará de equipamentos para proteção da gengiva, evitando que queime durante o procedimento. Além disso, utiliza o gel clareador de peróxido de hidrogênio, com uma concentração de até 35%, e potencializa sua ação com o laser. As sessões têm em torno de 40 a 1 hora de duração, e precisam de um intervalo de uma semana entre cada uma. A duração final do clareamento a laser, varia conforme cada caso, mas gira em torno de 2 a 3 semanas. Ao final, é recomendado a utilização de um creme dessensibilizante. 

Clareamento dental com moldeira 

Diferentemente, o clareamento com moldeira caseiro, como o próprio nome diz, é feito em casa pelo próprio paciente, que precisa ir ao consultório para que o dentista faça uma análise inicial do caso e preparar a moldeira individualmente. Consequentemente, o investimento necessário para o procedimento caseiro é bem menor, mas o tempo de tratamento é maior. Isso se deve, ao fato da concentração do gel utilizado ser menor e não ter o laser potencializando sua ação. Outro ponto positivo, além da comodidade de realizá-lo em casa, é que pacientes relatam menor ocorrência de casos de hipersensibilidade nos dentes, já que a concentração do peróxido de hidrogênio é menor.

Passo a passo clareamento dental com moldeira

O clareamento dental com moldeira é uma técnica que, se feita com acompanhamento profissional, é segura e não causa danos a estrutura dos dentes. 

Apesar de ser conhecido como clareamento caseiro, ele não dispensa o acompanhamento do dentista, que precisará, primeiramente, fazer uma avaliação no paciente para concluir se está apto para o procedimento. Caso tenha cáries ou doenças periodontais, por exemplo, o profissional tem que tratar antes de começar o clareamento. 

Depois disso, serão feitas as moldeiras individuais de EVA (copolímero etileno/acetato de vinila), que devem estar corretamente encaixadas na arcada dentária do paciente. Caso esteja larga ou apertada, o dentista deve realizar os ajustes para ficar o mais confortável para o paciente e não comprometer o resultado do tratamento. 

Com a moldeira pronta, o profissional entrega ao seu paciente, com o gel clareador (peróxidos de baixa concentração – 3% a 22%). Nesse momento, é importante que o dentista oriente todo o processo do clareamento, pois como é feito em casa, o paciente deve entender tudo para conseguir executar sem maiores problemas, e sem causar dados ao esmalte do dente nem às mucosas dentais. 

Esse tratamento tem uma duração de, em média, 1 mês e, se comparado com o clareamento a laser, apesar de necessitar de um período mais longo, devido à menor concentração de peróxido de hidrogênio, causa menos sensibilidade aos pacientes. Entretanto, caso o individuo deseje um resultado mais rápido, pode também optar por conciliar os dois métodos, intercalando entre sessões no consultório e a utilização das moldeiras com gel clareador em casa. 

Quem não pode fazer clareamento dental caseiro?

É válido ressaltar que, apesar de ser feito em casa, é um procedimento assim como qualquer outro que possui contraindicações. É contraindicado que façam o clareamento com moldeira: 

  • Menores de 13 anos
  • Pessoas alérgicas a algum componente do gel
  • Grávidas ou lactantes
  • Pacientes que apresentam gengivites ou lesões periodontais 
  • Indivíduos passando por tratamentos de doenças graves 
  • Pacientes com cáries
  • Pessoas com restaurações extensas e/ou deficientes

Pode dormir com a moldeira do clareamento?

Os protocolos de uso da moldeira serão conforme a orientação do profissional, que considerará a sensibilidade dos dentes do paciente, o grau de escurecimento dos dentes e, claro, a preferência do paciente. Se desejar a utilização noturna, a concentração do gel deverá ser menor, já que ficará mais tempo em contato com a arcada dentária. Já no uso diurno, os períodos de utilização variam entre 30 minutos e 2 horas. 

Portanto, é possível dormir com a moldeira de clareamento, mas o dentista deve ser informado para ajustar o que for necessário e o tratamento seja feito de maneira correta e segura. 

Cuidados necessários durante o clareamento dental com moldeira

O tratamento caseiro aparenta ser um método simples, mas ainda são necessários alguns cuidados, como:

Higienização correta 

A coloração dos dentes pode alterar devido à presença de placa bacteriana e tártaro, portanto a escovação dos dentes 3 vezes ao dia, ajudará na saúde bucal, para não afetar o tratamento. Esses são alguns: 

Limpeza da moldeira 

Os pacientes também devem se atentar com a limpeza da moldeira. Esse acessório deve ser higienizado em água corrente toda vez após o uso, tomando cuidado para retirar todo o excesso de gel que pode ter restado no seu interior. Depois disso, também devem secar, deixando em um local limpo e bem arejado, ou com ajuda de papel toalha, o importante é não guardá-la úmida. Aliado a isso, também deve mantê-la sempre, após seca, no seu estojo, para evitar danos e sujeira 

Armazenamento correto do gel 

O gel deve ser armazenado na geladeira e retirado somente quando for aplicá-lo. É importante que o dentista oriente o melhor manejo e armazenamento do mesmo.

Não utilizar cremes dentais que prometem ação branqueadora 

Muitas vezes o paciente pode imaginar estar auxiliando na eficácia do clareamento dos dentes, utilizando pastas também com essa função. Porém, a presença de agentes abrasivos pode desencadear, ou piorar, casos de sensibilidade, e ainda atrapalhar a ação do gel de clareamento.

Escolher com atenção os antissépticos bucais

Além do cuidado com a escolha dos cremes dentais, para os pacientes que já tem o costume de bochechar com antissépticos, é importante que também escolham corretamente. Os melhores produtos para esse caso são os sem álcool e sem corante, para não afetar os tecidos bucais 

Evitar ao máximo alimentos e bebidas com corante

O tratamento de clareamento também necessita de cuidados com a alimentação no dia a dia, uma vez que corantes artificiais, ou naturais, podem alterar a coloração dos dentes, dificultando a eficiência do gel clareador. Em conjunto a esse fato, a acidez de alguns alimentos também pode interferir nos quadros de sensibilidade. 

Sendo assim, é importante evitar alimentos como: café, vinho, suco de uva, chocolate, refrigerantes escuros, doces e também alimentos muito ácidos (frutas cítricas, vinagre, vitamina C, efervescente, etc.)

Atenção aos 30 minutos após a retirada da moldeira 

Logo quando a moldeira é retirada, ainda ficam restos do gel clareador nos dentes, por isso, não é recomendável que o paciente se alimente, nem escove os dentes por no mínimo 30 minutos. Para retirar os resquícios do gel, o individuo pode enxaguar a boca com água, tomando cuidado para não engolir o produto. Caso não saia tudo, pode ir repetindo esse procedimento até a retirada total.

Como diminuir a sensibilidade dos dentes pós clareamento dental

Alguns pacientes podem relatar casos de hipersensibilidade nos dentes durante o tratamento, e cabe ao dentista, tentar minimizar esse quadro. Para isso, a literatura traz algumas alternativas, mas, importante ressaltar que nenhuma conseguiu resolver completamente esse efeito adverso, e sim reduzi-lo.

  • Redução da frequência, e do tempo de uso do gel clareador
  • Redução da concentração de peróxido de hidrogênio
  • Utilização de medicamentos de uso tópico e sistêmico

Quanto custa um clareamento caseiro?

Os valores de todos os procedimentos variam conforme o profissional e a região, mas os valores variam entre R$ 400,00 e R$ 1000,00.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.