Tratamentos odontológicos

Raspagem supragengival: tudo sobre o procedimento

raspagem supragengival

A raspagem supragengival é o procedimento que retira o cálculo dental, ou tártaro, dos dentes causado pela incompleta higiene bucal e que pode causar mau hálito e manchas nos dentes. Desta maneira, os profissionais da odontologia precisam compreender a raspagem supragengival para realizar o tratamento dos acometidos.

Protocolo da raspagem supragengival

O dentista, ao realizar a raspagem supragengival de um paciente, deve se atentar a alguns pontos antes, durante e depois do procedimento.

Primeiramente, o profissional deve se certificar de que suas mãos estejam devidamente limpas e os equipamentos a serem utilizados, esterilizados.

Depois disso, deve-se selecionar as curetas conforme a especificidade de cada uma. Em seguida, o dentista precisa se posicionar corretamente em relação ao paciente, seguir o passo a passo para a raspagem e por fim, realizar as recomendações para a recuperação do paciente.

Curetas indicadas

A cureta é a ferramenta responsável pela raspagem do cálculo dental. Desta forma, há a necessidade de que o profissional da odontologia escolha a peça consoante ao local do procedimento.

As curetas Gracey são afiadas em apenas uma extremidade. Desta forma, cada extremidade do objeto fica responsável por um corte, mesial e distal. Ainda, cada modelo se direciona para uma área específica da cavidade bucal, são eles:

  • Gracey número 3-4: dentes anteriores na face vestibular e lingual;
  • Gracey número 5-6: dentes anteriores e pré-molares;   
  • Gracey número 7-8: dentes posteriores na face vestibular e lingual;   
  • Gracey número 11-12: dentes posteriores na parte mesial; 
  • Gracey número 13-14: dentes posteriores na parte distal.

Além destes, outros modelos podem ser usados, como:

  • Ponta morse 0-00: interproximal dos dentes anteriores
  • McCall 13-14: todas as faces dentárias

Por fim, para garantir que a porção ativa do instrumento esteja sempre afiado, recomenda-se o uso da pedra Arkansas. Para saber se precisa afiá-lo, o profissional deve testá-lo ou visualizar a ponta, que deve estar opaca.

Posição do dentista e do paciente

Para que o procedimento seja realizado de maneira eficaz, é preciso que as posições do cirurgião dentista e do paciente sejam as corretas.

Para isso, o profissional deve se sentar com a coluna ereta apoiada no mocho e os pés completamente repousados sobre o chão. O antebraço deve estar a um ângulo de 90º com o braço, deve estar na altura da cavidade bucal do paciente. Os braços devem estar relaxados e apoiados, evitando acidente perfurocortantes. Ainda, caso haja algum imprevisto, o dentista deve sempre portar um documento de identificação para facilitar os procedimentos.

Passo a passo da raspagem supragengival

É importante que o dentista tenha, ao seu alcance, todas as ferramentas a serem utilizadas no procedimento, como o Kit Bandeja básica, Seringa Carpule, sugador, compressa de gaze esterilizada e as curetas. Ainda, o profissional deve portar os EPIs tais quais luvas, gorro, máscara, óculos de proteção e avental.

Após se assegurar que as curetas e foices estão devidamente afiadas, o dentista deve se posicionar a fim de iniciar o processo de raspagem.

Para maior eficácia do procedimento, deve-se isolar a área a ser tratada. Caso se trate de um dente na porção inferior, deve-se isolar a parte vestibular e lingual. No entanto, se a região for a superior, isola-se apenas a região vestibular.

O dentista deve usar de apoio os dedos anelar e mínimo e segurar o instrumento com os dedos polegar, indicador e médio de maneira que não flexione a falange. O movimento a ser realizado na coroa é unidirecional, partindo da porção cervical em direção a incisal.

Durante o procedimento, o responsável pelo procedimento deve se assegurar de que o instrumento utilizado está limpo e afiado. Caso necessite de mais afiamento, pode-se interromper a raspagem para realizá-la, retornando em seguida. Para verificar o andamento da raspagem, o dentista utiliza jatos de ar para visualizar melhor a coroa do dente. 

Aplicação de flúor

A última etapa do procedimento é a aplicação de flúor na coroa dentária. Isso é necessário, pois, durante a raspagem, parte do esmalte pode sair junto ao cálculo. Desta maneira, a aplicação tópica do flúor visa induzir a remineralização do esmalte.

No momento seguinte à finalização da raspagem, o profissional deve limpar e secar o dente para garantir a retenção do flúor. Em seguida, com o auxílio de um instrumento como a haste plástica flexível, deve aplicar o flúor na coroa. Ao se passar 1 minuto, o profissional deve utilizar o sugador para retirar os excessos, evitando, assim, o uso de água.

Recuperação do paciente pós-raspagem

O dentista deve recomendar que o paciente fique ao menos 30 minutos sem ingerir líquidos ou alimentos, para garantir uma efetiva recuperação. O procedimento é quase sempre indolor, mas o profissional deve orientar o paciente a procurá-lo caso ocorra inchaço ou dores persistentes.

Raspagem supra e subgengival

O tártaro pode se alocar próximo da gengiva ou abaixo dela. Os dois cálculos possuem a raspagem como tratamento, contudo, as técnicas empregadas são diferentes.

  • Raspagem subgengival: neste caso, o tártaro não pode ser visto a olho nu, dado que se localiza abaixo da gengiva. Desta forma, o dentista realiza a retirada do cálculo com a possibilidade de eliminar o tecido necrosado, caso haja.
  • Raspagem supragengival: caso o dentista encontre manchas amareladas com aspecto áspero e duro nos dentes do paciente, pode ser um indicativo de tártaro supragengival. Nestes casos, a raspagem é feita com instrumentos manuais.

Quando indicar a raspagem supragengival

Durante a anamnese odontológica do paciente, o dentista deve observar indícios de cálculo dentário. Isso pode ser feito através dos relatos de mau hálito e alteração da coloração dos dentes. Através da observação, o dentista pode também verificar a presença de manchas características do tártaro. Caso o profissional encontre estes sinais, deve indicar a raspagem.

Preço da raspagem supragengival

Segundo a tabela CBHPO (Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Odontológicos), o valor recomendado para a raspagem supragengival é de no mínimo R$136,30.

Ultrassom

Uma alternativa à raspagem manual é a execução da eliminação do cálculo dentário através dos aparelhos de ultrassom. Estes são responsáveis por emitir ondas sonoras que quebram as placas. Contudo, este tratamento é contraindicado em alguns casos. Um exemplo disso são os indivíduos que utilizam marca-passo, dado que as ondas emitidas podem alterar o funcionamento do aparelho.

Conduta do dentista

Por fim, é importante que o profissional da odontologia promova sempre os ideais de uma boa higienização bucal, incluindo escovação com creme dental e o uso de fio dental. Desta maneira, o dente mantém-se limpo, evitando, assim, complicações como o cálculo dentário.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.