Tratamentos odontológicos

Radiologia na odontologia: cursos, importância e muito mais!

radiologia na odontologia

É comum que o profissional da odontologia, durante a anamnese, solicite ao paciente a realização de um exame feito pela área da radiologia odontológica.

Segundo o Artigo 23 da Resolução CFO-22, de 27 de dezembro de 2001, “Imaginologia Dento-Maxilo-Facial é a especialidade que visa a aplicação dos métodos exploratórios por imagem para diagnóstico, acompanhamento e documentação buco-maxilo-facial e estruturas anexas”.

A radiologia na odontologia é a especialização que foca na realização da radiografia, que permite a visualização de várias estruturas da cavidade bucal, cooperando para o diagnóstico do paciente.

Curso de radiologia odontológica

Um indivíduo pode se capacitar em radiologia odontológica de duas maneiras. A primeira delas é a partir de um curso técnico em radiologia odontológica. O curso é oferecido por diversos locais, como o Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (SENAC).

A outra forma de se especializar em radiologia é através da pós-graduação em Imaginologia Dento-Maxilo-Facial, realizada após a graduação em odontologia.

Especialização em Imaginologia Dento-Maxilo-Facial

Após a conclusão do curso superior em odontologia, o dentista pode se especializar em Imaginologia Dento-Maxilo-Facial. Conforme a Resolução CFO-22, de 27 de dezembro de 2001, o profissional da odontologia com essa especialização pode realizar, interpretar e emitir laudo de imagens, que podem ser feitas por alguns métodos, como:

  • Radiografia convencional e digitalizada;
  • Tomografia convencional e computadorizada;
  • Ressonância magnética;
  • Ultra-sonografia.

Diversas universidades oferecem o curso de pós-graduação na área, como, por exemplo, a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Tipos de radiografia odontológica

O profissional da odontologia pode solicitar diversos tipos de radiografia, que se dividem em:

  • Intraoral/intrabucal: é a imagem do interior da boca, na qual o filme é posicionado bem próximo ao dente
  • Extraoral/extrabucal: é a imagem do exterior da boca.

Radiografia periapical

A radiografia periapical é a imagem individualizada para cada dente. O exame intraoral permite a visualização de toda a estrutura dentária, desde a raiz até a coroa. Além disso, é possível também visualizar as estruturas presentes em volta do dente.

Logo, o dentista pode solicitar este tipo de radiografia quando se deseja realizar o diagnóstico de cáries, lesões periapicais e para o tratamento de canal.

Radiografia interproximal

Este tipo de radiografia é muito utilizada quando se deseja obter imagens precisas da coroa do dente. Logo, o exame intraoral permite que o dentista visualize estruturas como a polpa do dente, assim como o esmalte, a dentina e a crista óssea alveolar.

Este exame é ainda mais individualizado do que a radiografia periapical, dado que seu foco é unicamente na coroa dentária, excluindo a raiz. Desta forma, o dentista pode solicitar este tipo quando há a necessidade de diagnosticar cáries, traumas e lesões periodontais, além de visualizar o estado de restaurações preexistentes. 

Radiografia de Articulação Temporomandibular

A radiografia de ATM é um exame extraoral utilizado quando há a necessidade de analisar a articulação temporomandibular (ATM). O dentista pode solicitar esse exame quando se deseja observar essa estrutura de modo a diagnosticar possíveis anormalidades na região, como a disfunção da articulação temperomandibular.

Telerradiografia

Este exame expõe toda a cabeça do paciente em uma imagem lateral da face. A partir disso, o dentista consegue avaliar as dimensões dos ossos do crânio e da face. Logo, este pode utilizar a imagem obtida para complementar o diagnóstico e tratamento na área de ortodontia ou para a realização de cirurgia ortognática.

Radiografia panorâmica

A radiografia panorâmica é o exame que permite a visualização de toda a arcada dentária do paciente numa mesma imagem, dado que os feixes atingem a maxila e a mandíbula. O dentista pode solicitá-la quando houver necessidade de realizar avaliação ortodôntica, fraturas ou lesões.

Tomografia de feixe de cone

A radiografia é uma computação gráfica que permite a visualização da imagem em apenas duas dimensões. Contudo, ocasionalmente esse exame se torna insuficiente por não mostrar a terceira dimensão das estruturas dentárias. Um exemplo disso são os exames realizados anteriormente a uma cirurgia, onde é necessário analisar mais profundamente algumas estruturas e suas características, como a espessura dos ossos.

De modo a resolver tal problema, o dentista pode solicitar uma tomografia de feixe de cone para completar a radiografia panorâmica, possibilitando a visualização das estruturas dentárias em três dimensões.

Quando solicitar um exame de radiologia?

Durante a anamnese, se houver a suspeita de alguma anormalidade na estrutura dentária, o dentista pode solicitar uma radiografia para auxiliá-lo no diagnóstico. Além disso, durante tratamentos ortodônticos, a radiografia se torna um excelente auxílio para o profissional, de modo a observar o comportamento dos dentes. Ainda, ao final do procedimento, este pode realizar a comparação da posição dentária antes e após o tratamento.

Como interpretar uma radiografia?

Obtém-se a imagem da radiografia por um feixe de raio-X lançado em uma determinada direção. Assim, a estrutura a ser analisada se posiciona entre o aparelho lançador do feixe e um filme. 

Desta forma, a estrutura analisada absorve parte dos feixes lançados. Contudo, algumas estruturas possuem espaço livre e por isso não conseguem absorver os raios. Consequentemente, deixam que os feixes passem por ela e atinjam o filme. Portanto, a imagem se forma pelos feixes que passaram pela estrutura e atingiram o filme, sensibilizando-o.

A imagem radiográfica é formada a partir da quantidade de feixes liberados no filme, pois quanto mais feixes, mais escura a imagem fica. Uma estrutura dentária densa absorve todos os feixes e não permite a passagem para o filme. Dessa forma, as estruturas densas formam imagens radiopacas, caracterizadas pelas partes mais claras da radiografia.

Por outro lado, as estruturas que formam as imagens radiolúcidas são aquelas pouco densas, permitindo a passagem de muitos feixes para o filme. Dessa forma, formam-se as regiões mais escuras da imagem.

Em uma avaliação odontológica, o profissional com especialização em radiologia pode identificar as porções do dente através do contraste entre as estruturas mais densas com as menos densas. As estruturas mais radiolúcidas são o tecido mole, seguido do tecido ósseo, a dentina, o esmalte e por fim a restauração, sendo este o mais radiopaco.

Desinfecção dos equipamentos da radiologia

A radiologia é um campo com alta probabilidade de infecção por agentes patogênicos, que podem ser bactérias, fungos ou vírus. Dessa forma, é necessário que o profissional a realizar o procedimento recorra a métodos que combatam os potenciais agentes, mas que não sejam tóxicos e nem danifiquem o material desinfectado. Dessa forma, os materiais mais utilizados para a limpeza de superfícies são: 

  • Álcool 70%: um dos principais desinfetantes da área da saúde, desnatura proteínas dos microrganismos;
  • Hipoclorito de sódio: libera cloro ativo, que age rapidamente na eliminação dos microrganismos a um baixo custo; 
  • Ácido peracético: possui ação rápida ao desnaturar proteínas dos microrganismos.

Radiologia na Odontologia Legal

O uso mais comum da radiografia odontológica é para o diagnóstico e/ou observação de certa estrutura na cavidade oral. Contudo, o exame pode ser usado também para a Medicina Forense. Isso se dá através do reconhecimento de corpos decompostos, queimados ou fragmentados.

Dessa forma, o dentista consegue analisar características anatômicas do corpo encontrado e comparar com radiografias feitas em vida. O profissional pode realizar também a determinação da idade dental de crianças através da radiografia panorâmica, o que é feito pela observação do estágio de desenvolvimento da dentição permanente.

Importância da área de radiologia

Fica evidente, portanto, a importância que a radiologia apresenta para os profissionais da odontologia das mais diversas áreas, como a endodontia, cirurgia e traumatologia buco-maxilo-facial, entre outros. As radiografias são exames rotineiros e essenciais para os dentistas, devendo estes saber solicitá-las e interpretá-las da maneira correta, visando o melhor prognóstico do paciente.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.