Tratamentos odontológicos

Profilaxia dental: saiba como valorizar o procedimento

Profilaxia dental

A profilaxia dental ainda é um dos procedimentos mais procurados pelos pacientes dentro da rotina odontológica, e aqueles pacientes que já tornaram ela um hábito podem ser fidelizados quando encontram uma rotina de profilaxia que os agrade.

Afinal, quem não gosta da sensação de limpeza pós-profilaxia? Quanto mais agradável for este procedimento, mais frequentes são os retornos de manutenção, desta forma se tornando mais rentável a longo prazo. Mantendo isto em mente, temos aqui algumas dicas de como tornar esse procedimento uma experiência ainda melhor para o paciente.

O que é a profilaxia dental?

A profilaxia dental, mais conhecida pelos pacientes como limpeza, é o procedimento de limpeza dos dentes, visando prevenir doenças periodontais e manter a saúde oral.

Qual a importância da profilaxia dental?

É importante deixar claro para os pacientes o quão importante a profilaxia dental é para a saúde bucal. Portanto, sempre deixar claro que é um procedimento que promove não só a limpeza dos dentes, mas também evita o desenvolvimento de inflamações e doenças nos dentes e na gengiva, além de deixar os dentes mais branquinhos, a gengiva com um aspecto mais saudável e auxiliar na manutenção de um bom hálito.

Como tornar a profilaxia dental uma experiência agradável para o paciente

Faça registros fotográficos

Não é absolutamente necessário ter uma câmera profissional com estúdio e flash no consultório. Portanto, um conjunto de abridores de boca, espelho bucal e a câmera do seu celular com flash podem dar conta do recado.

Não apenas para seu registro profissional e publicação em redes sociais, as fotos também são uma importante ferramenta de comunicação com o paciente, que consegue visualizar melhor onde precisa reforçar a própria higienização.

Com esta compreensão de que mesmo ele fazendo a higiene bucal todos os dias, ainda tem acúmulo de placa e cálculo dentário, reforça necessidade de retornos periódicos.

Use e abuse de evidenciadores de placa

Há hoje no mercado odontológico uma boa variedade de evidenciadores de placa, podendo ser encontrados em solução ou pastilhas. Sendo assim, se a sua opção for pelos evidenciadores em solução, aplique a quantidade desejada com um microbrush sobre as faces dentárias, peça para o paciente cuspir o excesso, entregue a ele um espelho de mão e explique como funciona o evidenciador.

No caso do evidenciador em pastilha, ofereça a pastilha para o paciente mastigar e peça também para remover os excessos. Nesta etapa o paciente vai conseguir enxergar que mesmo com os dentes aparentemente limpos, o evidenciador mostra aquilo que está escondido e em formação em seus dentes.

Forneça uma boa experiência sensorial

Quando se trata da cavidade bucal, gosto, textura e sensações são extremamente relevantes para os pacientes. Sendo assim, se atente as dicas:

  • Gosto: Tenha mais de um sabor de pasta profilática no consultório. Nem todos os pacientes gostam do sabor de menta ou de morango. Ter mais de uma opção e oferecê-la ao paciente torna a experiência mais personalizada e o paciente começa a sentir que a escolha dele é considerada.
  • Textura e sensações: Dê preferência a escovas de Robinson ultrasoft, soft e semisoft. Deixando as escovas semirrígidas para casos de microabrasão. A mecânica e técnica utilizada durante a profilaxia conta muito mais que a dureza da escova. Escovas em formato de chama são ótimas para limpeza interproximal e não causam incômodos aos tecidos gengivais.

Seja detalhista

Além da profilaxia com escova, utilize também outros artifícios: lixas de profilaxia interproximais e fio dental. O paciente reconhecerá a diferença entre uma profilaxia simples e uma caprichada e seu atendimento se tornará uma boa referência para ele.

Por fim, valorize as orientações

Por que passar as orientações somente de uma forma que o seu paciente pode esquecer? Prepare um PDF ou apresentação com orientações gerais de higiene oral e envie aos pacientes após a consulta para que ele possa sempre ter essas orientações e consultá-las caso seja necessário.

Se quiser, personalize orientações específicas para cárie, para gengivite e outros problemas periodontais, para lesões não cariosas, o céu é o limite. Quanto mais personalizada for a orientação, mais o paciente se sentirá acolhido e essa é a chave para fidelização e retornos.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.