Procedimento Estético

Piercing na boca: saiba como orientar seu paciente

piercing na boca

O piercing na boca é um adereço muito comum em pacientes, principalmente os mais jovens. Sendo assim, é de extrema importância que o dentista esteja atualizado e saiba orientar de maneira adequada os seus pacientes.

Pensando nisso, preparamos um artigo completo com tudo que você saber para esclarecer todas as dúvidas dos seus pacientes. Confira!

Piercing na boca é perigoso?

A prática de colocar piercings na boca pode apresentar alguns riscos e desafios que os pacientes interessados devem considerar cuidadosamente antes de decidir adotar essa forma de modificação corporal. Sendo assim, aqui estão alguns dos potenciais riscos associados aos piercings na boca que são necessários informar e explicar aos pacientes:

Riscos de Infecção:

A região bucal é naturalmente propensa a bactérias, o que aumenta o risco de infecções. Portanto, a introdução de um piercing na boca pode criar uma porta de entrada para bactérias, aumentando a probabilidade de infecções locais. Dessa forma, deve se orientar o paciente a escolher um bom profissional para colocação da joia e correta higienização.

Cicatrização Prolongada:

A boca é uma área altamente móvel e sujeita a constante contato com alimentos, saliva e movimentos faciais. Portanto, isso pode dificultar a cicatrização adequada do piercing, prolongando o tempo necessário para a recuperação.

Dificuldades na fala e alimentação:

Piercings na língua, lábios ou outras áreas da boca podem interferir temporariamente na fala e na alimentação durante o período de adaptação. Alguns usuários relatam dificuldades iniciais ao falar e comer até que se acostumem com a presença do piercing, devendo o paciente estar ciente de tais mudanças.

Lesões Dentárias e Gengivais:

Piercings orais podem entrar em contato com os dentes e as gengivas, aumentando o risco de lesões. A fricção constante entre a joia e os dentes pode causar desgaste ou danos aos dentes, e a presença do piercing pode aumentar o risco de retração gengival.

Reações Alérgicas:

Algumas pessoas podem ser alérgicas a certos materiais usados nas joias de piercings. É essencial orientar o paciente a escolher materiais hipoalergênicos para evitar reações adversas.

Complicações variadas do piercing na boca:

Outras complicações possíveis incluem a formação de queloides, inchaço excessivo, sangramento prolongado e, em casos raros, a possibilidade de aspiração ou ingestão acidental da joia.

Para minimizar esses riscos, é crucial explicar para o paciente a importância de seguir rigorosamente as instruções de cuidados fornecidas pelo profissional que realiza o piercing e procurar um estúdio de piercing respeitável e experiente. Além disso, a manutenção adequada da higiene bucal, escolha de joias de qualidade e acompanhamento regular com profissionais de saúde são medidas importantes para reduzir complicações potenciais.

Cicatrização do piercing na boca

A cicatrização de um piercing na boca pode variar dependendo da localização específica do piercing, do cuidado pós-piercing e da resposta individual do corpo. Dessa forma, aqui estão algumas diretrizes gerais, de necessário entendimento do dentista, sobre o processo de cicatrização para diferentes tipos de piercings na boca:

Lábio (Superior ou Inferior):

Tempo de Cicatrização: Geralmente, leva de 6 a 8 semanas para que o piercing no lábio inferior ou superior cicatrize completamente.

Orientações gerais: Usar soluções salinas para enxaguar a boca após as refeições e antes de dormir. Evitar alimentos picantes, quentes ou ácidos que possam irritar o piercing. Ainda, evitar fumar e consumir álcool durante o período de cicatrização.

Língua:

Tempo de Cicatrização: O piercing na língua pode levar de 4 a 6 semanas para cicatrizar totalmente.

Orientações gerais: Efetuar bochechos com uma solução salina suave após cada refeição. Evitar alimentos picantes, quentes ou duros nos primeiros dias. Além disso, evitar fumar durante a cicatrização.

Freio (Frênulo):

Tempo de Cicatrização: Geralmente, leva de 4 a 6 semanas para cicatrizar, embora o inchaço inicial possa diminuir em poucos dias.

Orientações gerais: Efetuar bochechos com solução salina e evitar brincar com o piercing ou movê-lo frequentemente. Ainda, deve evitar alimentos que possam causar irritação.

Cheek (Bochecha):

Tempo de Cicatrização: Os piercings nas bochechas podem levar de 8 a 12 semanas ou mais para cicatrizar completamente.

Orientações gerais: efetuar bochechos com solução salina e enxaguantes bucais sem álcool e evitar alimentos que exigem muita mastigação nos primeiros dias. Ainda, é necessário manter uma boa higiene bucal.

Orientações gerais para uma boa cicatrização:

  • Lavar as mãos antes de tocar no piercing.
  • Evitar girar ou movimentar as joias durante o processo de cicatrização.
  • Evitar beijar ou praticar sexo oral durante o período de cicatrização.
  • Usar joias de boa qualidade e evitar materiais aos quais você seja alérgico.

Cuidados com piercing na boca

O tempo de cicatrização pode variar de pessoa para pessoa, e é fundamental que o paciente siga as instruções específicas fornecidas pelo profissional que realizou o piercing. Ainda, é importante orientá-lo caso apresente secreção, ou se houver sinais de infecção, como vermelhidão intensa, inchaço persistente, dor extrema ou secreção amarelada ou esverdeada, é importante procurar atendimento médico o mais rápido possível.

Como qualquer forma de modificação corporal, os piercings na boca demandam cuidados especiais para garantir uma cicatrização adequada e prevenir complicações. Portanto, sendo a região bucal especialmente sensível, a higiene se faz crucial nessa condição.

A limpeza regular com soluções salinas, evitando, alimentos e bebidas irritantes, e abster-se de mexer no piercing são práticas essenciais para manter a saúde bucal durante o processo de cicatrização. Entretanto, a escolha de joias de alta qualidade também é crucial para evitar reações alérgicas e promover uma recuperação suave, devendo alertar os pacientes sobre a correta escolha do acessório.

Autoexpressão e Empoderamento: O Significado Por Trás dos Piercings na Boca

Além da estética, muitas pessoas veem os piercings na boca como uma forma de autoexpressão e empoderamento. Essa prática permite que os indivíduos transmitam sua identidade única, desafiando as normas convencionais de beleza. A capacidade de escolher e personalizar um piercing na boca cria uma narrativa visual sobre quem somos e como queremos ser percebidos.

Para muitos, a jornada de adotar piercings na boca vai além da estética externa. É uma declaração ousada de individualidade, uma afirmação de autoconfiança e uma expressão audaciosa de autenticidade. À medida que a sociedade se torna mais inclusiva e celebradora da diversidade, os piercings na boca continuam a ser uma forma poderosa de se destacar e se afirmar. Em última análise, os piercings na boca transcendem a mera função decorativa. Eles são uma manifestação de autoexpressão, cultura e história. Dessa maneira, é um adorno que irá aparecer no consultório odontológico, devendo o dentista saber orientar o paciente sobre os devidos cuidados que devem ser tomados.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.