Tratamentos odontológicos

Odontometria: conheça sua importância

Odontometria

Quando um dente é acometido por uma grande perda, atingindo sua parte interna, é necessário o tratamento de canal, em outras palavras, tratar endodônticamente esse elemento. A odontometria é uma das etapas realizadas durante o tratamento do canal radicular da raiz de um dente durante o processo de tratamento endodôntico.

Consiste na medição exata do conduto, com a finalidade de diminuir erros e posteriormente a obturação do dente.

Discorreremos hoje sobre o que é, como é feita, e qual a importância da odontometria.

O que é, e como é feita a odontometria?

O tratamento endodôntico consiste na limpeza, instrumentação e desinfecção do canal radicular. Para obtenção de sucesso é importante saber a medida real do canal radicular. Portanto, para este processo de medição, dá-se o nome de odontometria.

Em primeiro lugar é importante elencar que esse procedimento é realizado de duas maneiras:

  1. Manualmente através da Técnica de Bregman, ou
  2. Eletronicamente, com o auxílio de um localizador apical.

Para obtenção da medida exata do canal radicular na odontometria, é necessária a realização destes processos:

Técnica de Bregman

A técnica de Bregman de mensuração, baseia-se pelo cálculo CRD = (CRI x CAD)/CAI.

Onde:

  • CDR= é o comprimento real do dente;
  • CRI= é o comprimento real do instrumental;
  • CAD=Comprimento Aparente do dente;
  • CAI= Comprimento Aparente do instrumento.

Para obtenção do CRI devemos subtrair 3 mm do CAD, para uma instrumentação adequada.

Posteriormente ao cálculo, devemos transferir esta medida para uma lima e radiografar para conferência de exatidão da medida, a fim de dar continuidade ao processo endodôntico.

Localizador apical

Outra maneira de medir o conduto radicular no tratamento endodôntico, é a utilização do localizador apical.

Este instrumento identifica, através do sinal sonoro, o encontro da lima, a medida exata do comprimento da raiz do dente.

Assim como na medição manual, esse mensura de forma digital.

Embora esse seja o melhor instrumento de medição do canal, contraindica-se em:

  1. Dentes com rizogênese incompleta (sem a completa formação da raiz);
  2. Reabsorção apical (no final da raiz do dente);
  3. Dentes com coroas metálicas ou restaurações metálicas extensas;
  4. Extensas destruições coronárias e bordas subgengivais;
  5. Existência de coleção purulenta em decorrência de processo infeccioso (câmara pulpar cheia);
  6. Raízes perfuradas, fraturadas ou trincadas, bem como a presença de canais laterais largos;
  7. Inexistência de patência apical;
  8. Pacientes portadores de marcapasso;
  9. Calcificações de canais.

Em suma, o principal objetivo da Odontometria é obter a patência do dente a fim de melhorar o resultado do tratamento de canal.

Importância da Odontometria

Sua importância é acima de tudo dedicada ao sucesso da instrumentação previa, assim como da desinfecção correta do conduto radicular.

Anteriormente a odontometria, deve-se certificar que não haja nenhum destes resíduos, para que posteriormente, na condensação do material obturador, obtenha-se sucesso no tratamento endodôntico.

Riscos na incorreta medição na Odontometria

Embora pequena, certamente a medida na odontometria pode ser feita inadequadamente.

Uma incorreta medição pode acarretar, por exemplo, a proliferação de agentes bacterianos, causando a necessidade de retratamento de canal e até a extração do dente.

Numa medida menor que o comprimento real do dente, pode acarretar uma limpeza insuficiente, portanto oportunizando patologias. Já a medição excessiva, acarreta excesso de material obturador, podendo resultar em perda óssea e mobilidade dental.

Da mesma forma que outras etapas do tratamento de canal, a odontometria é fundamental no processo do tratamento de canal, para o sucesso da reabilitação oral.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.