Tratamentos odontológicos

Mewing: saiba tudo sobre essa técnica

Mewing

Tratamentos relacionados a estética facial são um dos mais procurados pelos pacientes, sendo um dos pontos de desconforto o queixo, seja pelo formato ou tamanho. Como alternativa para resolver esse problema criou-se o mewing, uma técnica que promete melhorar a estética do queixo.

Entretanto, muitas são as dúvidas que envolvem essa técnica, principalmente relacionadas a sua eficácia e riscos aos pacientes. Sendo assim, venha conferir tudo sobre esse assunto nesse artigo.

O que é mewing?

Mewing se trata de um conjunto de exercícios e técnicas prescritos pelo Dr. Mike Mew, que promete harmonizar o rosto através do posicionamento da língua, moldando o maxilar com o tempo.

A proposta é que os exercícios sejam feitos por algumas horas diariamente, melhorando as linhas faciais, deixando-as mais atraentes.

Um problema relacionado a técnica, é que a maioria dos pacientes, praticam os exercícios sem a supervisão de um dentista. Entretanto, o mewing deve ser realizado apenas com o acompanhamento de um dentista, principalmente um cirurgião buco maxilofacial.

Por se tratar principalmente de mudar o desenvolvimento ósseo, essa técnica é mais efetiva em crianças e adolescentes ainda em fase de desenvolvimento. Dessa maneira, em adultos, o processo é mais lento, já que os ossos faciais já estão desenvolvidos.

Como o mewing é realizado?

Os exercícios prescritos pelo dentista Mew, são basicamente:

  • Manter a boca fechada e realizar a respiração pelo nariz;
  • Encostar os molares inferiores nos superiores;
  • Deixar a língua no céu da boca;

Os exercícios devem ser feitos pelo menos duas horas por dia pelos pacientes, enquanto ele caminha, ou repousa, por exemplo. Dessa maneira, se tem o objetivo de deixar o maxilar e mandíbula mais definidos, deixando o rosto com o formato mais quadrado.

Outros exercícios e práticas também são realizados, visando ajudar na técnica, são eles:

  • Língua no palato: Consiste em manter a língua tocando o céu da boca, e durante esse período, deve-se manter a boca fechada e os dentes cerrados, além de ser necessário respirar apenas pelo nariz.
  • Movimentos ondulatórios: Deve-se engolir a comida utilizando movimentos ondulatórios com a língua, de modo que a ponta dela empurre a comida para a garganta. Isso se faz colocando um alimento na ponta da língua, e depois empurrando-o até a garganta utilizando apenas a língua. Esse movimento visa melhorar o processo de deglutição de alimentos.
  • Chicletes: Se baseia em colocar muitos chicletes na boca e utilizar a língua para espalhá-las no céu da boca. Esse exercício tem como objeto o fortalecimento dos músculos da língua.
  • Língua no céu da boca com a coluna reta: esse exercício é baseado em realizar o primeiro exercício enquanto mantém a coluna ereta. Isso garante além da harmonização facial, uma melhor postura, garantindo uma melhor estética ao paciente.
  • Mastigação: Mastigar bem os alimentos para trabalhar os músculos da mastigação, tendo em vista que o recomendado é mastigar cerca de 30 vezes antes de engolir.

Como é possível perceber, são um conjunto de exercícios, sendo alguns deles já conhecidos pela fonoaudiologia. De tal maneira, a prática desses exercícios objetiva trabalhar tanto a musculatura do assoalho do rosto quanto a da língua.

Mewing realmente funciona?

A mudança da postura da língua pode auxiliar na postura temporária, melhorando a aparência em alguns aspectos próprios. Entretanto, a técnica não garante que os ossos faciais serão alterados. Contudo, o que sofrerá alteração é a musculatura do rosto, o tecido mole presente na face.

O próprio doutor Mike Mew, autor do artigo sobre o mewing, não dá uma certeza total de que o procedimento é eficaz. Sendo assim, podemos concluir que essa técnica possui suas vantagens, como a respiração nasal e a correção de postura.

Por outro lado, é sempre necessário orientar os pacientes praticantes sobre o cuidado de não forçar de mais o maxilar, o que pode gerar diversos problemas.

Riscos relacionados a técnica

Apesar de promover benefícios relacionados a respiração e fortalecimento do maxilar, quando praticado de maneira errada, pode trazer consequências preocupantes.

Devido à necessidade de força exercida sobre os dentes, o paciente pode acabar por usar força em excesso e sobrecarregar os ossos. Dessa forma, pode acabar por desenvolver bruxismo por apertamento.

Isso pode acabar causando desgaste e enfraquecimento dos dentes, além da possibilidade de causar traumas na gengiva e nos ossos intra-auriculares, o que pode causar uma disfunção na ATM.

Sendo assim, caso o paciente comece a sentir dores na articulação temporomandibular, é melhor reconsiderar se deve mesmo praticar mewing ou não.

Além da possibilidade do bruxismo, o paciente pode desenvolver outras complicações, como queda dentária, retração da gengiva, traumas nos dentes e dores nos músculos e articulações.

Dessa maneira deve-se orientar os pacientes com muito cuidado, instruindo-os da melhor forma, uma vez que o mewing praticado de maneira incorreta pode trazer várias consequências indesejáveis.

Contudo, existem casos em que um resultado será obtido apenas por uma cirurgia, principalmente a buco maxilofacial, que irá reposicionar os ossos e melhorar a função óssea e muscular de mastigação.

Já em outros casos, como de respiração, por exemplo, será necessário que um otorrinolaringologista seja consultado para realizar um procedimento cirúrgico que corrija o problema respiratório.

Mewing resultados

Os resultados aparecem durante o processo, de forma lenta e gradual. Dessa maneira, quando executado de maneira correta, além da questão estética, a técnica também proporciona uma melhor adequação da posição do rosto; redução da possibilidade de entortar os dentes; melhoria na qualidade do sono e bem-estar; diminuição das dores mandibulares, de cabeça e no pescoço; além de facilidade na respiração promovido pelo melhor posicionamento da língua.

É importante ressaltar ao paciente que os resultados do mewing não devem ser comparados ao processo de harmonização facial, visto que ela proporciona um resultado mais rápido e com resultados comprovados.

Conclusão

É importante ressaltar que a técnica não possui comprovação cientifica, não possuindo garantia nem do seu criador. Além disso, como já mencionado, o mewing pode trazer prejuízos aos praticantes.

Dessa forma, caso o paciente relate o desejo de iniciar a técnica, o ideal é conscientizar ele dos riscos relacionados a prática incorreta, além de analisar o caso do paciente, avaliando se essa terapia sera a melhor escolha, ou se existe uma indicação de tratamento mais segura e eficaz para o caso.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.