Empreendedorismo

Guia completo para montar um consultório odontológico

Montar um consultório odontológico

Ter uma carreira promissora na odontologia passa por vários processos, desde o ingresso na faculdade, cursos de especialização, até o planejamento de um consultório odontológico próprio. Dessa forma, montar um consultório odontológico pode passar por diversos desafios, desde o planejamento, captação de fornecedores, obtenção de licenças, dentre outros fatores que podem tornar esse sonho um pesadelo.

Para ajudar no planejamento da montagem do seu consultório odontológico, preparamos um guia completo com tudo que você precisa para realizar o seu sonho!

Como montar um consultório odontológico?

Ao se formar em odontologia, trabalhar para alguém experiente pode ser uma ótima maneira de começar, já que é uma porta de entrada no mercado, tendo como benefício o ganho de experiência e aquisição de networking.

Após ganhar experiência, juntar economias e aprender como funciona os processos burocráticos e de gestão de um consultório odontológico, chega a hora de montar um consultório odontológico próprio.

O primeiro passo é pensar nos seus objetivos, efetuar uma análise de mercado e em seguida planejar suas ações.

Pensar de maneira clara nos seus objetivos a curto e longo prazo é essencial para montar um consultório odontológico. Dessa forma, é possível definir as outras etapas, quantidade de recursos financeiros que serão necessários, além do tempo e empenho destinados ao empreendimento.

Efetuar uma análise de mercado também é muito importante. Dessa forma, é possível montar o consultório de maneira estratégica, refletindo no fluxo de pacientes da clínica.

Após pensar nos objetivos e efetuar uma criteriosa análise de mercado, é possível planejar as ações seguintes de maneira clara e assertiva, visando o sucesso atual e futuro do seu consultório.

Quanto custa para abrir um consultório odontológico?

O custo de montar um consultório odontológico pode variar significativamente dependendo de diversos fatores, incluindo localização, tamanho do espaço, equipamentos escolhidos, e o nível de personalização desejado. Dessa forma, listamos alguns dos principais elementos a serem considerados no orçamento:

  • Localização: Possivelmente um dos maiores custos iniciais, o custo do aluguel ou compra de um espaço para o consultório pode variar significativamente com a localização. Dessa maneira, áreas urbanas e mais movimentadas geralmente têm custos mais altos.
  • Equipamentos: Outro item muito custoso na abertura do consultório odontológico são os equipamentos odontológicos, como cadeiras, aparelhos de raio-x, autoclaves, entre outros, podendo representar uma parte substancial do investimento inicial.
  • Mobiliário e Decoração: Móveis para a recepção, salas de espera, e decoração geral do consultório devem ser orçados e considerados no orçamento.
  • Licenças e documentação: Os custos associados à obtenção de licenças e documentos necessários para operar legalmente o consultório devem ser verificados, para não ocorrerem surpresas.
  • Material de consumo: Materiais odontológicos de uso diário, como luvas, máscaras e instrumentos.
  • Software e tecnologia: Sistemas de gerenciamento de consultórios, software odontológico, e tecnologia relacionada devem ser orçados.
  • Despesas operacionais: Contas de serviços públicos, salários da equipe, marketing, seguro e outros custos operacionais.
  • Marketing: Investimento em estratégias de marketing para atrair pacientes.
  • Treinamento e certificações: Custos associados ao treinamento contínuo da equipe e à obtenção de certificações.
  • Reserva financeira: É sempre aconselhável ter uma reserva financeira para imprevistos e para cobrir despesas nos primeiros meses de operação.

Portando, é importante fazer um plano de negócios detalhado para estimar os custos específicos para o seu caso. Sendo assim, recomenda-se consultar fornecedores, profissionais da área e buscar orientação financeira antes de iniciar o processo. O investimento inicial pode variar de algumas dezenas de milhares a centenas de milhares de reais, dependendo das circunstâncias individuais.

Quais equipamentos são necessários para montar um consultório odontológico?

A abertura de um consultório odontológico requer cuidadosa consideração e planejamento na aquisição dos equipamentos. Sendo assim, preparamos uma lista geral de equipamentos que são comumente necessários para abrir um consultório odontológico:

  • Cadeira Odontológica: A cadeira odontológica é um dos equipamentos mais importantes. Ela é usada para o tratamento odontológico e deve ser confortável para o paciente e ergonomicamente adequada para o dentista.
  • Unidade Odontológica: Inclui instrumentos como seringa tríplice, peças de mão de alta e baixa rotação, sugador e refletor de luz.
  • Autoclave: Equipamento essencial para esterilização de instrumentos e garantia de biossegurança no consultório.
  • Raio-X odontológico: Máquina para obtenção de radiografias odontológicas, essencial para diagnóstico e planejamento de tratamentos.
  • Equipamento de Imagem Digital: Sensores de imagem digital e software para visualização e armazenamento de radiografias digitais.
  • Móveis e Armários: Móveis para armazenamento de materiais odontológicos e espaço de trabalho adequado.
  • Materiais de Consumo: Como luvas, máscaras, aventais descartáveis, entre outros.
  • Equipamentos de Esterilização: Além da autoclave, outros métodos de esterilização podem ser necessários para determinados instrumentos.
  • Computador e Software de Gerenciamento Odontológico: Para gerenciamento de registros do paciente, agendamento, faturamento e outras atividades administrativas.
  • Mobiliário para Sala de Espera: Cadeiras confortáveis, revistas, e uma recepção bem organizada para os pacientes.
  • Equipamento de Proteção Individual (EPI): Para a segurança do dentista, da equipe e dos pacientes.
  • Compressores e Aspiradores: Necessários para fornecer ar comprimido e para a sucção durante os procedimentos.
  • Cuba Ultrassônica: Utilizada para limpeza de instrumentos.
  • Luminárias e Iluminação adequada: Para iluminar a área de trabalho de maneira adequada.
  • Material de Consumo e Instrumentos Dentários: Brocas, resinas, cimentos, entre outros materiais específicos para os procedimentos odontológicos.

5 dicas essenciais para montar um consultório odontológico

Para garantir que o sonho de ter seu consultório odontológico aconteça da melhor forma, preparamos 5 dicas essenciais para você seguir e ter sucesso!

1 – Estabeleça os serviços que serão prestados e precifique

Defina sua especialidade e os serviços que serão realizados no seu consultório e, em seguida, efetue a análise atenciosa da precificação dos procedimentos. Portanto, para precificar corretamente, coloque em um papel todas as despesas do seu consultório, o custo de cada procedimento, determine uma margem de lucro, adicione o percentual de reserva para imprevistos e reavalie periodicamente os preços.

Dessa forma, você irá oferecer serviços com valores justos para seus pacientes e para você, evitando futuros problemas financeiros na clínica.

2 – Verifique corretamente as exigências legais para abrir um consultório odontológico

Todo empreendimento na área de saúde esbarra em várias normas sanitárias e de higiene, que regulam desde o início da obra até o recolhimento dos resíduos. Portanto, é muito importante verificar as exigências legais para evitar multas e até a suspensão das atividades do consultório.

Além disso, é importante verificar as seguintes requisições para poder atuar:

  • Realizar o registro de autônomo;
  • Contrato social;
  • Registro de junta comercial;
  • Inscrição estadual;
  • Fazer inscrição no INSS;
  • Solicitar o alvará do espaço para a Vigilância Sanitária;
  • Laudo de Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros,
  • Laudo radiométrico, caso utilize aparelhos de raio-x.

3 – Contrate um sistema para consultório odontológico

A organização é fundamental para o funcionamento de todo negócio e com consultórios não é diferente. Dessa maneira, ter um bom software odontológico auxilia diretamente na organização e gestão do consultório odontológico.

O Codental, por exemplo, é um excelente software odontológico que armazena os dados do consultório em nuvem, evitando perca por acidentes. Ainda, em um mesmo sistema, se tem anamnese detalhada dos pacientes, prontuários, fluxo de caixa, agenda odontológica com confirmação automática de pacientes, dentre outros serviços que serão fundamentais no dia a dia do consultório.

Portanto, o sistema odontológico permite ter fácil acesso a tudo realizado no paciente, na data certa e com os detalhes sobre o procedimento.

4 – Escolha cuidadosamente a localidade do consultório odontológico

A localização do seu consultório odontológico pode ser um dos principais fatores que irá determinar o sucesso do empreendimento. Portanto, verifique se você terá fácil acesso ao local, evitando estresse, gastos exagerados e atrasos.

Ainda, é de extrema importância verificar a distância da sua localidade com seu público alvo, uma vez que a falta de praticidade no acesso pode ser um problema para eles. Sendo assim, fique atento ao local escolhido e pesquise com cautela, uma vez que pode ser determinante no fluxo de pacientes no seu consultório.

5 – Estrutura uma organização para fornecimento e estoque de materiais

Um aspecto importante e geralmente menosprezado é referente ao fornecimento e estoque de materiais. Sendo assim, além de uma estrutura adequada para atender os pacientes, é necessário um espaço adequado e próprio para a estocagem de materiais e equipamentos.

É bom ressaltar que ter um método de controle de estoque efetivo é imprescindível para evitar a perca de materiais pela data de validade, termino do estoque e o comprometimento nos atendimentos devido a possíveis atrasos de fornecedores.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.