Tratamentos odontológicos

Gengivoplastia: saiba tudo sobre esse procedimento

Gengivoplastia

Os problemas bucais nem sempre estão diretamente ligados aos dentes, afinal, a cavidade bucal é composta de diferentes tecidos e estruturas que também desenvolvem complicações. Sendo assim, existem condições relacionadas a gengiva, e para o tratamento de algumas delas se realiza a gengivoplastia.

A gengivoplastia é um tipo de plástica realizada na gengiva, porém muitas pessoas têm dúvidas sobre quando realizar, ou sobre sua indicação. Dessa forma, preparamos esse artigo para esclarecer todas as suas dúvidas a respeito do procedimento.

O que é a gengivoplastia?

A gengivoplastia é uma cirurgia realizada para poder corrigir e modificar o formato das gengivas, promovendo seu alinhamento e harmonização com o rosto. Isto posto, consiste em uma pequena cirurgia plástica feita no tecido gengival, visando deixar as bordas da gengiva mais arredondadas, simétricas e valorizar a aparência e formato dos dentes.

A gengivoplastia tem por fim soluções tanto estéticas quanto funcionais. A gengiva possui o importante papel de fixar os dentes no maxilar e na mandíbula, dando suporte a arcada dentária, para nos permitir mastigar, morder e falar. Dessa forma, é necessário que a gengiva receba atenção especial e se mantenha saudável.

Alterações na gengiva podem provocar efeitos desagradáveis, assim como afetar a autoestima de várias pessoas.

Em alguns casos a gengivoplastia pode ser realizada com a gengivectomia. Esse procedimento, consiste em remover o excesso de tecido, e se necessário, modelar o osso.

Indicações da gengivoplastia

Vários são os casos que a gengivoplastia pode ser feita, sendo os mais comuns, casos de sorriso gengival e retração gengival.

Sorriso gengival

Sorriso gengival
Sorriso gengival

Normalmente se indica a gengivoplastia para pacientes com sorriso gengival. Também chamado de sorriso alto, o problema ocorre devido a fatores genéticos ou adquiridos, como a utilização de aparelho ortodôntico.

Dessa forma, a gengivoplastia é uma solução para os casos que a gengiva do paciente aparece muito quando sorri.

Retração gengival

Retração gengival
Retração gengival

Costuma-se indicar o procedimento para o tratamento da retração gengival, problema que deixa a raiz do dente exposta. Nestes casos, a gengiva do paciente geralmente é muito fina e a gengivoplastia pode ser indicada.

Demais indicações

Outros casos de indicação da cirurgia são para gengivas desalinhadas, hiperplasia, dentes fraturados, sequelas da periodontite, problemas com implantes dentários, entre outros.

Diferença entre gengivoplastia e gengivectomia

Essas técnicas muitas vezes se confundem por possuírem indicações semelhantes, devendo se atentar para suas diferenças.

A principal diferença entre elas é que na gengivectomia, o dentista remove apenas a gengiva em excesso ou desalinhada.

na gengivoplastia ocorre além da remoção das gengivas, a remoção do osso que circunda as raízes dentárias. Por isso, essa cirurgia é a mais indicada para casos mais complexos de problemas de alinhamento, como o sorriso gengival. Por outro lado, ela traz um pós-operatório mais cuidadoso e com tempo de recuperação mais prolongado do que a gengivectomia.

Como é realizado o procedimento

Gengivoplastia procedimento
Gengivoplastia procedimento

A cirurgia é realizada no consultório odontológico e leva em média 2 horas de duração.

Passo a passo do procedimento cirúrgico

Primeiramente, se faz necessário a avaliação da saúde bucal do paciente, verificando a inexistência de processos inflamatórios e acumulo de tártaro na superfície dentária.

Em seguida serão realizadas três consultas, a primeira para fazer o planejamento com as medições da faixa gengival que será removida.

A segunda consulta será a de realização da gengivoplastia. Vale ressaltar que além da anestesia local, pode-se utilizar medicamentos anti-inflamatórios esteroides e analgésicos.

Dessa forma, após a anestesia, são realizados os recortes das gengivas na posição em que se deseja que elas permaneçam. Feito isso, parte-se para o descolamento e rebatimento das gengivas recém recortadas, dando livre acesso ao dentista para modificar o contorno do osso ao redor do dente.

O recorte do osso ao redor das raízes é feito de forma muito cuidadosa, milímetro a milímetro. Quando o recorte do osso não é realizado, as gengivas costumam “voltar a crescer”.

Após o término da remoção óssea, as gengivas são suturadas, com pontos, no local planejado pelo dentista.

Pode-se realizar a gengivoplastia com bisturis tradicionais ou elétricos, que diminuem o sangramento, pois cauterizam ao passo que removem a gengiva. Para maior precisão durante os cortes, as cirurgias devem ser feitas com auxílio de um guia cirúrgico, feito com uma placa de silicone ou acetato.

Essa placa é confeccionada previamente com o novo formato dos dentes. Dessa maneira, a incisão será feita de maneira precisa e os dentes aumentados proporcionalmente.

A terceira e última consulta, ocorre a remoção da sutura.

Em um caso de retração muito grave, o profissional especialista pode indicar o enxerto gengival, que consiste na retirada de gengiva de outra região da boca para recolocação nos locais mais aparentes ao sorrir.

Dependendo do caso, o dentista pode recomendar a combinação da gengivoplastia com mais de um procedimento para obter o resultado esperado pelo paciente.

Vantagens do procedimento

Uma das principais vantagens da gengivoplastia é ser um procedimento simples, porém podemos destacar:

Valorização da aparência:

A aparência do sorriso também é influenciado pelo aspecto da gengiva, dessa forma, quando há diferença de tamanho de um dente para o outro, acúmulo de tecido ou mesmo alterações das formas, a aparência do sorriso pode ser prejudicada.

Com a realização da gengivoplastia, a gengiva é remodelada de modo que seus contornos harmonizem com o formato e com as dimensões do dente da pessoa. É feito um trabalho personalizado para cada um, a fim de valorizar a aparência natural da arcada dentária.

Preservação da saúde bucal:

As diferenças de tamanho do tecido gengival, quando em uma região da boca, recobre mais os dentes, por exemplo, podem prejudicar a higienização bucal. Isso porque a escova pode lesionar o tecido por estar ressaltado naquela área, assim, pode haver um acúmulo de placa bacteriana.

Quando modelamos o tecido gengival para que ele esteja no volume, tamanho e simetria adequados, estamos cuidando também do equilíbrio da saúde bucal. É uma medida preventiva para não haver acúmulo da placa bacteriana e a escovação seja mais eficiente.

Riscos de efetuar a gengivoplastia

A gengivoplastia possui poucas contraindicações, mas existem alguns fatores que podem impedir a sua realização. Dentre esses, podemos citar, por exemplo, inflamação no local, proporção desfavorável entre a raiz e a coroa, exposição de furcas, possibilidade de criar desníveis, casos em que há a necessidade de deslocar a crista óssea, diabete não controlada ou discrasias sanguíneas que podem resultar em hemorragias prolongadas.

Por isso, o paciente precisa passar por uma avaliação completa de um profissional experiente.

Dessa forma, além de avaliar sua saúde bucal por completo, ele verificará se existe algum fator que pode interferir os resultados e recomendará uma alternativa que seja mais segura e eficaz.

Apesar de não levar riscos para perca dentária, a gengivoplastia mal planejada, e executada de forma equivocada pelo dentista, pode trazer contratempos que podem até mesmo ser irreversíveis, como:

  • Gengivas desalinhadas;
  • Black spaces (espaços entre os dentes sem gengivas);
  • Retração gengival;
  • Sensibilidade temporária.

Recuperação da gengivoplastia

O sucesso da gengivoplastia depende muito dos cuidados tomados devidamente no pós-operatório. Sendo assim, é necessário orientar o paciente corretamente sobre o tempo ideal de repouso e os alimentos que devem ser evitados durante a recuperação. Ainda, orientar os devidos cuidados com a higiene bucal são necessários.

Apesar da gengivoplastia ser um procedimento de recuperação simples, ainda se faz necessário alguns cuidados, a fim de evitar complicações.

Dessa forma, durante o pós-operatório da gengivoplastia se deve:

  • Evitar cuspir;
  • Tomar os medicamentos corretamente;
  • Alimentação pastosa e líquida por 72 horas, evitando a ingestão de alimentos e bebidas muito quentes;
  • Ter cuidado ao realizar a higiene bucal;
  • Uso de enxaguatórios de clorexidina 0,12%;
  • Manter repouso durante os primeiros três dias para evitar complicações.

Tempo de recuperação de gengivoplastia

A cicatrização da gengivoplastia é relativamente rápida. Normalmente o auge da vermelhidão e edema das gengivas, ocorre no terceiro dia, após a cirurgia. Depois desse momento, as gengivas começam a desinchar e adquirem uma cor perto da característica normal.

Assim como outros procedimentos de cirurgia plástica gengival, são necessários pelo menos 14 dias para o completo desaparecimento dos sinais de inchaço e vermelhidão. Entretanto, a partir do sétimo dia praticamente se torna imperceptível os sinais da gengivoplastia, mesmo naqueles que possuem sorriso gengival.

Gengivoplastia dói?

O procedimento não dói, pois o paciente está sob anestesia durante a realização. Portanto, dá para ter maior tranquilidade sobre essa questão.

No pós-operatório da gengivoplastia, o paciente pode sentir algum desconforto ou leve dor, mas ocorre a prescrição de analgésicos leves, suficientes para eliminar esses sintomas.

Antes e depois da gengivoplastia

Gengivoplastia antes e depois
Gengivoplastia antes e depois

Para se ter uma dimensão do resultado da gengivoplastia, pode-se ofertar ao paciente uma simulação fotográfica e/ou mockup.

Entretanto, é necessário lembrar ao paciente que apesar de ser uma simulação, essa etapa não representa resultados totalmente fidedignos a cirurgia. Sendo assim, os resultados da gengivoplastia só podem ser observados após o termino da técnica.

Qual o valor da gengivoplastia?

O valor do procedimento varia conforme a região e o profissional que irá realizar.

Em alguns casos, o preço do tratamento varia conforme o número de dentes envolvidos, ou ainda conforme a complexidade da cirurgia.

Combinações do procedimento com a utilização de lentes de contato dental, facetas de porcelana ou próteses dentárias fixas, podem aumentar significativamente o valor, devido à complexidade destes procedimentos.

Dessa maneira, o valor médio da gengivoplastia costuma ser em média R$600,00 por dente, podendo variar para mais ou para menos.

Como é possível observar a gengivoplastia é um precedimento simples, realizado no consultório odontológico, não sendo necessária internação hospitalar. Sendo assim, será efetuada a remoção do tecido gengival em excesso sem o comprometimento das demais estruturas.

Apesar de simples, é muito importante o respeito com o tempo de repouso e os cuidados necessários para a recuperação da gengivoplastia.

Dessa forma, para o sucesso do procedimento cirúrgico, além de obter o domínio para realizar a técnica, é muito importante orientar os pacientes a respeito do pós-operatório e a necessidade de segui-lo corretamente, evitando possíveis complicações e garantindo um sorriso bonito e harmônico.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.