Doenças odontológicas

Fístula dental: entenda tudo sobre essa condição

Fistula dental

A fístula dental é um sinal clinico de infecção. Dessa forma, quando uma fístula se apresenta na boca, geralmente na gengiva próximas aos dentes, é sinal da presença de uma infecção na região.

A fístula não é uma doença, e sim uma manifestação do organismo em combate a um agente infeccioso, que resulta em uma inflamação. Confira tudo sobre esse problema!

O que é fistula dental?

As fístulas odontogênicas, ou seja, que se originam na boca, são canais de ligação entre o local de infecção até a região externa. Sendo assim, quando essa infecção se apresenta no dente, toda região ao seu redor apresenta inchaço.

Portanto, caso o inchaço da região provoque uma pressão, o tecido envolto tende a procurar caminhos para drenar o conteúdo, o que denominamos de fístula.

Entretanto, esse sinal, por vezes, pode ser confundido, internamente com aftas, e externamente, como espinhas, não recebendo o tratamento adequado, podendo resultar em complicações.

Causas da fístula odontogênica

Algumas causas, como, traumas e cáries profundas, estão entre as causas mais comuns do surgimento de fístulas dentais. Isso se deve, pois, esses eventos resultam em uma invasão bacteriana na polpa dentária, levando a necrose do tecido.

Fístula dental em fotos

Como é possível observas nas fotos abaixo, as fístulas dentais se caracterizam por bolinhas amarelas na gengiva:

Fístula dental

Ainda, o problema se torna visível em radiografias, podendo ser observado com facilidade, com mostra a imagem a seguir:

Fístula dental em radiografia

Como mencionado, não é um problema encontrado só em pacientes adultos, sendo muito comum a presença de fístulas dentais em crianças, como a demonstrada na imagem:

Fístula dental infantil

Fistula dental é perigoso?

A fístula dental não é perigosa, uma vez que não se trata de uma doença e sim uma manifestação do organismo em combate de agentes externos, gerando uma inflamação. Sendo assim, quando o organismo entra em contato com um agente nocivo, o sistema imunológico se manifesta, visando combater esse componente externo, o que resulta em sinais locais de calor, inchaço, rubor, dor e perda da função.

No caso da fístula, a inflamação se apresenta com edema, que surge devido à liberação e acúmulo de líquidos desse processo. Dessa maneira, a fístula não é perigosa, sendo apenas uma manifestação natural do organismo.

Fistula dental infantil

A formação da fístula dental em crianças possui o mesmo motivo do que em adultos. Dessa forma, as principais causas das formações de fístulas dentais em crianças se deve por lesões de cáries que atingem a polpa, ou por pancadas e/ou batidas nos dentes.

Sendo assim, o problema se resolve após o tratamento, sendo muito importante o acompanhamento adequado da criança, para não ocorrer a evolução da infecção, o que irá ter como consequência dor, inchaço na face e até perda precoce do dente de leite, podendo ainda prejudicar a formação do dente permanente.

Diagnóstico da fístula odontogênica

É comum, pacientes adentrarem no consultório com queixa de uma anormalidade semelhante a uma espinha nos tecidos moles e/ou duros na boca, sendo estes doloridos ou não. Dessa maneira, durante a avaliação, deve ser observado radiografias da área afetada, onde a infecção se mostrará nas imagens. Entretanto, caso o paciente não possua esses exames, é possível localizar a fístula odontogênica ao realizar exame intra e extrabucal.

Portanto, a infecção pode se manifestar no paciente como um caroço preenchido de secreção esbranquiçada (pus), ou pode se misturar com sangue, ao efetuar pressão na área.

Como tratar fistula dental?

O tratamento da fístula vai variar conforme a causa base do problema, podendo ir desde a administração de antibióticos, até a extração do dente. Dessa forma, é muito importante conscientizar o paciente de que o problema deve ser tratado devidamente, pois mesmo não sendo uma doença, é ocasionado por uma.

Em casos em que a fístula dental surge devido cáries moderadas, deve-se realizar uma restauração, podendo se realizar a drenagem do pus, caso necessário.

Já nos casos de cáries profundas, ocorre uma deterioração significativa do esmalte e dentina, permitindo a entrada de microrganismos nos canais e polpa dentária.

Nessas situações o tratamento convencionalmente realizado é o tratamento de canal, que retira a polpa infeccionada, realiza a limpeza dos canais e obturação, seguindo para o fechamento do dente.

Em alguns casos não é possível recuperar o dente, sendo a extração dentária recomendada, podendo sua reposição se dar por implante dentário e coroa fixa.

Entretanto, em todos os casos, com a limpeza e remoção dos tecidos infectados, a fístula deve desaparecer em alguns dias.

Como evitar o surgimento de fístula dental?

Essa pode ser uma pergunta feita pelos pacientes. Caso ocorra, é de extrema importância reforçar a importância de bons hábitos de higiene bucal, efetuando a escovação dos dentes após as refeições e mantendo o uso constante do fio dental. Ainda, efetuar o uso de enxaguantes bucais pode ser uma estratégia importante, além de manter a periodicidade das idas ao consultório odontológico.

Efetuar a limpeza em consultório odontológico no período a cada 6 meses, evitando o acúmulo de tártaro e placa nos dentes, pode ser uma das melhores medidas preventivas para pacientes com recorrência de fístula odontogênica.

Ainda, é bom lembrar que a causa base da fístula deve ser tratada, não só visando a saúde bucal, mas a manutenção da saúde geral do paciente. É importante explicar para o paciente que uma infecção nessas regiões pode deteriorar importantes estruturas dentárias. Além disso, qualquer foco infeccioso no organismo deve ser tratado, evitando que ocorra a entrada de microrganismos na corrente sanguínea, o que pode levar a casos mais complexos como endocardite bacteriana, por exemplo.

No mais, apesar de ser um problema que normalmente apresenta solução simples, vale lembrar que as causas da fístula podem levar a perda óssea dentária, retração gengival e por consequência perda dos componentes dentários, dificultando ainda a colocação de implantes dentários, dependendo da extensão do problema. Sendo assim, caso o paciente chegue no consultório apresentando fístula dental, é de extrema importância procurar a motivo base do problema, assim como, realizar o devido tratamento com cautela, cuidado e dedicação.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.