Doenças odontológicas

Dente quebrado na raiz: tudo o que você precisa saber!

dente quebrado na raiz

A raiz do dente, apesar de não ser visível, desempenha um papel importante na arcada dentária, sendo responsável por dar a sustentação ao dente, assim como a raiz de uma árvore. Dessa forma, quando o paciente chega ao consultório com suspeita de que o dente está quebrado na raiz, é muito importante que o profissional saiba realizar os exames corretos para um diagnóstico preciso, entenda os tratamentos cabíveis e também saiba orientar seus pacientes para que isso não aconteça. 

Logo, este artigo busca trazer todas as dúvidas relacionadas ao dente quebrado na raiz.

Dente quebrado na raiz tem concerto? 

Uma das perguntas mais recorrentes é o que fazer depois que o dente quebra na raiz, será que tem concerto? Apesar de geralmente a solução ser a extração do dente, não é uma unanimidade. 

Existem casos mais simples, por exemplo, em que o paciente fratura um pedaço da coroa e essa fratura se estende pegando a raiz. Nessa situação a profundidade irá definir a solução, uma vez que, se não houver muita danificação no dente, é possível fazer a cirurgia de aumento de coroa, seguida da reabilitação mais adequada. Existe também a opção de, em casos menos complexos, realizar o posicionamento dos fragmentos da raiz e utilizar uma contenção flexível por algumas semanas. 

Maneiras de quebrar o dente na raiz:

A raiz do dente pode quebrar por alguns motivos, mas acontece principalmente após tratamento de canal. Nesse tratamento os vasos sanguíneos e os nervos são retirados de dentro do dente, ressecando, assim, a raiz, deixando-a mais quebradiça. Dessa forma, depois do tratamento, caso o paciente mastigue um alimento mais duro, há grandes chances de quebrar o dente na raiz. 

Também pode acontecer de quebrar a raiz após apertamento dentário ou bruxismo, pois acaba sobrecarregando o dente, deixado mais propenso trincar ou quebrar a raiz.

Além disso, um trauma físico, lesões ou impactos fortes na região bucal, como acidentes ou pancadas, também podem resultar em fraturas na raiz do dente.

Por fim, doenças periodontais também podem ser causas de dentes quebrados na raiz, uma vez que infecções periodontais avançadas, quando não tratadas, acabam comprometendo a estrutura óssea que sustenta os dentes, deixando-os mais frágeis e propensos a quebra. 

Qual exame para avaliar raiz do dente quebrada? 

Inicialmente o paciente sentirá dor, e, caso ele já tenha feito tratamento de canal naquele dente, é um sinal de alerta para o profissional, pois, como os nervos foram retirados, o paciente não deveria relatar dor. Logo, nesse caso, o dentista deve avaliar, em tomografia, se há um canal a mais que não foi retirado o nervo, ou uma raiz trincada, ou fraturada. 

Em alguns casos é possível ver a quebra da raiz em radiografia, quando a raiz se movimentou e já separou um lado do outro, porém nem sempre será possível. Sendo assim, se já há uma suspeita e na radiografia não apareceu, recomenda-se fazer a tomografia para maior precisão no diagnóstico. 

Sintomas de uma raiz do dente fraturada: 

A fratura na raiz do dente pode apresentar uma variedade de sintomas, e a gravidade dependerá do tipo e extensão da fratura. Alguns dos sintomas mais comuns incluem:

  • Dor: a dor é um dos sintomas mais evidentes. O paciente pode sentir dor constante, aguda ou sensibilidade ao morder, ou mastigar.
  • Inchaço: a área ao redor do dente afetado pode ficar inchada, indicando uma possível inflamação.
  • Gengivas sensíveis ou sangramento: a fratura na raiz pode afetar as gengivas circundantes, levando a sensibilidade ou até mesmo sangramento durante a escovação.
  • Desconforto ao comer ou beber: o ato de comer ou beber, especialmente alimentos quentes ou frios, pode provocar desconforto no dente afetado.
  • Mudança na cor do dente: em alguns casos, a fratura pode interferir na circulação sanguínea na polpa dentária, resultando em uma mudança de cor no dente afetado.
  • Mau hálito ou gosto desagradável: infecções associadas à fratura podem causar mau hálito ou um gosto ruim na boca.
  • Mobilidade dentária: a fratura na raiz pode afetar a estabilidade do dente, tornando-o móvel.
  • Presença de abscessos ou inchaço perto do dente: infecções mais graves podem levar à formação de abscessos, que são bolsas de pus, resultando em inchaço localizado.

Por fim, vale destacar que, em alguns casos, uma fratura na raiz pode ser assintomática inicialmente. Por isso, é crucial realizar exames odontológicos para identificar possíveis problemas antes que se tornem mais graves.

É perigoso ficar com o dente quebrado?

Sim, é potencialmente perigoso ficar com um dente quebrado, especialmente se a quebra atingir a raiz ou se houver exposição da polpa dentária. Uma quebra no dente pode proporcionar uma entrada para bactérias na polpa dentária, levando a uma infecção. Se não tratada, a infecção pode se espalhar para os tecidos circundantes, incluindo os ossos maxilares.

Além disso, uma quebra no dente muitas vezes está associada a dor e desconforto. A exposição de nervos ou polpa pode aumentar a sensibilidade, resultando em dor aguda ao comer, beber ou mesmo ao respirar ar frio. Dependendo da extensão da quebra, o dente pode ter sua função mastigatória prejudicada, dificultando a alimentação adequada.

Se a quebra afetar significativamente a raiz ou a estrutura de suporte, o dente pode ficar móvel, o que pode interferir na oclusão normal dos dentes. Além disso, um dente quebrado é mais suscetível a danos adicionais, e a quebra pode se agravar ao longo do tempo se não for tratada, levando a complicações mais sérias.

Por fim, uma quebra visível pode afetar a estética do sorriso, causando constrangimento e impactando a autoestima do paciente. Dessa forma, é fundamental que o dentista avalie a extensão da quebra, para determinar a melhor abordagem de tratamento e, se necessário, realizar procedimentos para restaurar a integridade do dente. 

Como prevenir uma fratura na raiz do dente?

Se o paciente já possui um tratamento de canal, significa que a raiz já é mais quebradiça, logo necessita de mais atenção naqueles dentes. Algumas recomendações se fazem importantes para com os pacientes, como: 

  • evitar comer alimentos muito duros
  • evitar rasgar coisas com dentes
  • em caso de bruxismo ou apertamento dentário, usar as placas para reiterar a sobrecarga dos dentes
  • fazer exames odontológicos regularmente
  • realizar tratamento adequado de problemas dentários, pois uma restauração de dentes enfraquecidos pode prevenir quebras futuras.

Ao adotar essas práticas preventivas, é possível reduzir significativamente o risco de quebras na raiz do dente e manter uma boa saúde bucal a longo prazo.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.