Doenças odontológicas

Siso nascendo: sintomas comuns e o que fazer

siso nascendo sintomas

Publicado por

Alex

O siso nascendo gera sintomas não muito agradáveis. Mas você realmente conhece e sabe identificar quais são esses sintomas? Nesse artigo falamos tudo sobre esse problema.

O que é o siso

O nascimento do siso é um episódio que, não importa a pessoa, sempre correrá em meio a alguns sintomas. Na verdade, é um nome popular para o dente denominado terceiro molar. Em inglês, ele é comumente chamado de Wisdom Teeth (o dente da sabedoria), pois é um dente que nasce durante a vida jovem-adulta, entre os 17 e 21 anos.

Ele faz parte do trio de molares, sendo o terceiro molar. Ou seja, os sisos são os últimos dentes que temos na gengiva, localizados na região posterior da arcada dentária.

Funcionalidade do siso

Ele é o último dente a nascer, e é consenso na odontologia que o siso perdeu seu uso na evolução humana, fazendo com que sua função fosse amplamente questionada para o homem moderno. Diferente de nós, os homens pré-históricos tinham a mandíbula muito maior. Contudo, com o passar dos anos, a mandíbula do ser humano diminuiu e não comportou o espaço desses dentes na boca.

A caixa craniana também cresceu, fazendo com que o maxilar se tornasse incapaz de acomodar os 32 dentes, e o siso se tornou obsoleto.

O período em que o siso começa a nascer provavelmente será doloroso, trazendo possíveis complicações ortodônticas em alguns casos. Neste texto vamos tratar de como identificar os sintomas do nascimento do siso.

Siso nascendo sintomas

Quando o siso está nascendo, o sintoma mais comum é a inflamação local da gengiva. No período durante e depois da erupção do siso também pode haver abcessos, reabsorções de dentes vizinhos, lesões císticas e tumorais, irritação na região e dor. Nesses casos, é importante que haja a extração do dente do siso quanto antes.

Os quatro dentes do siso, dois superiores e dois inferiores, começam a nascer em uma idade que costuma variar entre os 17 e os 21 anos. Podendo irromper antes, ou depois desse período, na grande maioria dos casos, a chegada deste quarteto de molares é uma experiência que carrega consigo sintomas desagradáveis e dolorosos.

Isso acontece porque, nessa idade, os outros dentes já estão acomodados na arcada, faltando espaço para o terceiro molar nascer. Muitas vezes, os sisos encontram-se em uma posição controversa. A seguir listamos os 7 sinais clássicos, que estão relacionados ao surgimento do dente do siso. São eles

Inflamação

A inflamação da gengiva é um dos sintomas que acontecem com maior frequência, visível por meio da vermelhidão e inchaço, principalmente ao redor do siso que está nascendo. Mesmo sendo um processo fisiológico, ou seja, esperado e não muito preocupante, essa inflamação geralmente traz incômodos ao paciente. Pois, à região poder ficar um pouco dolorida (sensível), principalmente nos momentos de se alimentar e na higienização bucal quando este incômodo se torna mais agudo.

Se você perceber que a região onde seu siso nascerá está demonstrando esse sinal, é certo que ele está começando a irromper. Dessa forma, talvez seja hora de consultar um dentista, para que ele possa avaliar corretamente seu caso e oferecer um tratamento diferenciado que atenda às suas necessidades.

Dor na região do siso

A dor também é um dos sintomas mais comuns, e isto acontece mesmo se o nascimento do siso estiver acontecendo de maneira correta, completamente reto e com espaço adequado na arcada dentária. Mas vale dizer que, se o dente do siso estiver nascendo em uma posição errada, como deitado ou na diagonal, fatores que dificultam o seu nascimento, infecções podem ocorrer na região.

Esta infecção que ocorre na gengiva é chamada de peri coronarite e provoca dores intensas e muito desconforto ao paciente. Em casos mais extremos, infecções nos ossos também podem acontecer, podendo ocorrer uma perda óssea e de tecidos de sustentação dos dentes.

Além disso, como já citado acima, acompanhado da dor, pode ocorrer também inchaço no local, e em alguns casos, inchaço na face e nos linfonodos do pescoço, seguido de mau hálito. Isto acontece devido à atividade das bactérias que estão provocando a infecção na cavidade oral.

Dor de garganta

A dor de garganta acontece quando a infecção já atingiu níveis mais críticos, se instalando em tecidos profundos da face. Nesses casos, o uso apenas de analgésicos não é muito eficaz e nem ideal, pois será necessário curar a infecção.

Procurar um dentista para receitar antibióticos, e averiguar a evolução dos tecidos infeccionados é a decisão mais sábia a se tomar nessas ocasiões.

Febre

Quando o siso está prestes a irromper, ocorre a infecção como já descrevemos acima. É comum a muitos pacientes apresentarem um estado febril e isso é um problema, porque a febre geralmente provoca cansaço e indisposição no paciente, deixando-o acamado e consequentemente impossibilitando-o de cumprir suas responsabilidades e afazeres.

Para combater esse estágio, antipiréticos são os mais aconselháveis. Entretanto, a consulta ao dentista é fundamental para tratar a causa de todos os problemas.

Movimentação dos dentes

Quando o siso encontra-se em uma posição errada, na maioria das vezes ele fica incluso, ou seja, retido no osso e incapaz de romper a gengiva, o que também acontece quando há falta de espaço para o seu nascimento.

Se isto ocorrer, consequentemente o siso pode começar a movimentar os outros, entortando-os, provocando empilhamento, e podendo até destruir e reabsorver a raiz dos dentes vizinhos. Nesses casos, além do incômodo provocado pelo siso, a estética do paciente será comprometida, o que reforça ainda mais o motivo para que intervenções sejam realizadas quanto antes.

A extração de siso é fundamental para que esses sintomas sejam interrompidos e, principalmente, para que eles não se agravem, melhorando assim a qualidade de vida do paciente.

Dificuldade na mastigação e na deglutição

Quando o siso está nascendo em posição lateral, pode ocorrer atrito com a bochecha, ou seja, raspar na boca. Ocorrendo isto, ferimentos e ulcerações podem aparecer e provocar muita dor no momento da mastigação dos alimentos, dificuldades na deglutição, devido à resistência em movimentar a mandíbula para abrir a boca, tornando o ato de engolir esses alimentos muito difícil.

Essa situação é extremamente problemática, pois uma alimentação deficiente pode ocasionar fraquezas, desnutrição, perda de peso, anemias e até doenças mais graves. Nesse caso, procurar um dentista para a retirada desse siso é fundamental para cessar o problema.

Dores de cabeça

As dores de cabeça, são sintomas que estão muito associados a problemas na dentição. Isso devido a toda estrutura de músculos, nervos e articulações da cabeça, ser a mesma que a da face, ocasionando tensões percebidas em diversas regiões do crânio.

Nesse caso, quando posicionados inadequadamente na arcada, os dentes que foram empurrados pelo siso podem prejudicar a mastigação, como já citado, e até a fala. Sob essas situações, acontece o aumento do trabalho muscular, que consequentemente pode gerar fadiga.

Como aliviar os sintomas do siso nascendo

A seguir daremos algumas dicas simples para auxiliar você no tratamento dos sintomas que ocorrem quando o dente do siso está nascendo.

Estes diversos sintomas desagradáveis afetam de maneira considerável a qualidade de vida do paciente.

Concluindo, a melhor opção é procurar um dentista. Ele vai avaliar o caso cujas soluções vão desde a extração do siso, ao uso de aparelhos ortodônticos para alinhar dentes que se desajustaram.

Com o nascimento do dente do siso, o que pode acontecer

Como falamos acima, o nascimento do dente do siso, após a evolução humana, ocupa um espaço há muito tempo inexistente. Dessa forma, seu irrompimento, mesmo que parcialmente, acarreta, em alguns casos, complicações ortodônticas como mordida aberta.

Isto ocorre, pois, o siso para irromper empurra os demais dentes, projetando-os para a frente, criando o que chamamos de mordida aberta.

Como extrair o siso

O siso deve ser extraído por um dentista especializado, dada a complexidade do procedimento. Pode ser que o dente do siso esteja “deitado” na boca, ou que ele tenha uma raiz que complica sua remoção. Como isso ocorre, é comum que dentistas realizem um procedimento chamado odontosecção. Esse procedimento consiste em partir o dente para facilitar sua extração.

Conclusão

Visitar regularmente o dentista é essencial para antecipar eficazmente as complicações em torno do nascimento do dente do siso. Consequentemente, ele conseguirá avaliar e realizar os exames necessários para indicar a sua extração e receitar medicações para ajudá-lo a aliviar a dor.

É na consulta que o paciente consegue relatar o sintoma que está sentindo, facilitando com isso, a avaliação e identificação de futuros problemas.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.