Doenças odontológicas

Caroço na gengiva: saiba o que pode ser

Caroço na gengiva

Um caroço na gengiva normalmente surge devido a alguma inflamação ou infecção presente na gengiva, ou no dente. Também pode ser conhecido como abscesso, que consistem em uma bolsa de infecção. 

O caroço surge devido à presença de bactérias na área da gengiva e os motivos para isso podem ser diversos, como um abscesso dentário ou outro problema de higiene bucal, como a periodontite.

Conheça mais sobre essa disfunção.

O que é um caroço na gengiva?

O caroço na gengiva é uma parte de tecido infectado nas gengivas. A boca está normalmente cheia de bactérias boas e ruins, e um acúmulo dessas bactérias ruins pode contribuir para a placa bacteriana e o tártaro, por exemplo.

Dessa forma, caso essas bactérias cheguem a uma área de tecido aberto, elas podem se multiplicar e, como consequência, provocar uma infecção.

Isso iniciará um processo inflamatório que irá resultar na busca da eliminação das bactérias presentes no local, resultando assim na bolsa de pus na área da gengiva.

Causas de caroço na gengiva:

A causa de um caroço na gengiva geralmente é um acúmulo de bactérias nos tecidos da gengiva, porém existem outras causas possíveis que geram esse caroço na boca, veja:

Mucocele: 

Consiste em um cisto de muco benigno que ocorre devido à obstrução das glândulas salivares ou traumas na boca. Esse hematoma leva a formação de uma bolha com saliva em seu interior, aparecendo mais frequentemente nos lábios, porém ela também pode afetar a gengiva, céu da boca, língua ou bochecha. Essa inflamação não é grave e geralmente não causa dor, a não ser quando há algum outro ferimento.

Aftas:

Elas podem aparecer em forma de caroço em qualquer parte da boca, incluindo na gengiva. Causam dor e desconforto para falar e mastigar, por exemplo, e seu surgimento pode estar ligado à imunidade baixa, uso de aparelhos dentários ou alimentos muito ácidos, por exemplo.

Fístula dental:

Corresponde à tentativa do organismo de eliminar uma infecção, resultando na formação de bolhas com pus no interior da boca ou na gengiva.

Gengivite e periodontite

A gengivite é uma inflamação na gengiva, normalmente causada pelo acúmulo de placa bacteriana ou tártaro no sulco gengival, causada pela má higiene bucal. Seus primeiros sintomas são vermelhidões na gengiva, sangramento na gengiva ao escovar os dentes ou mau hálito recorrente. Quando a gengivite não é tratada, a infecção pode atingir os tecidos que sustentam o dente, como o ligamento periodontal ou o osso alveolar, por exemplo, provocando sua destruição e perda óssea, e formação de um abscesso periodontal, que é uma bolha cheia de pus.

Cárie não tratada ou profunda

A cárie não tratada ou profunda pode afetar a polpa do dente e formar um abscesso apical, que é uma bolha cheia de pus na ponta da raiz do dente, o que logo pode virar uma fístula que sai na parte do fundo da gengiva.

Pênfigo vulgar

É uma doença autoimune rara em que o sistema imunológico produz anticorpos que atacam e destroem as células da mucosa da boca. O pênfigo vulgar forma bolhas ou feridas na gengiva, bochecha, céu da boca, língua ou garganta, e causam dor, ardor e sensação de queimação. Quando elas desaparecem, deixam manchas escuras que permanecem por muitos meses. Essas bolhas, geralmente, começam na boca ou na garganta e em diversos casos são confundidas com aftas. Porém, em seguida podem surgir na pele e nas mucosas como nariz, olhos, órgãos genitais, ânus ou esôfago. Quando há o rompimento dessas bolhas pode ocorrer o surgimento de úlceras.

Sintomas do caroço na gengiva

Os principais sintomas de um caroço na gengiva são dor e inchaço na área afetada. Porém, isso vai depender de onde ele está localizado e da sua causa principal.

Os principais sintomas são:

  • Mau hálito persistente;
  • Presença de pus na boca;
  • Sensação de gosto ruim na boca;
  • Dentes mais frouxos;
  • Sangramento nas gengivas;
  • Dentes ou gengivas sensíveis, causando dor ao mastigar ou morder;
  • Recuo da linha gengival;
  • Presença de nódulos ou protuberância na área do caroço, o que pode causar pressão e dor;
  • Febre.

Tratamento de caroço na gengiva

As opções de tratamento para o caroço gengival vai depender da origem do problema, para ser tratado com eficiência. Geralmente, o dentista fará o exame clínico e radiográfico para determinar a origem do problema.

Além disso, poderá ser realizado no consultório odontológico o tratamento para o abscesso gengival, que seria a drenagem do abscesso, como também a remoção de contaminantes da área entre as gengivas e os dentes.

Caso a pessoa apresente sinais de acúmulo de placa ou doença periodontal, o profissional poderá recomendar procedimentos de limpeza especializados para remover o acúmulo de placa e tártaro.

Quando o abscesso estiver aberto e liberando o pus, o tratamento pode ser simplesmente a realização de pressão na área, para permitir que o pus seja drenado completamente.

O dentista, dependendo da causa do problema, pode solicitar exames radiográficos para verificar se o abscesso causou alguma lesão óssea. Caso seja uma lesão grave, pode ocorrer sim uma perda óssea. Se isso ocorrer, o dentista poderá recomendar procedimentos para reparação do osso e dos tecidos circundantes.

O tratamento para um abscesso na gengiva afeta a polpa interna do dente, podendo ser o procedimento de canal radicular necessário. Além do dentista também poder recomendar a extração do dente ao lado do abscesso.

Os pacientes que apresentarem abscessos periapicais – que ocorrem quando as bactérias invadem a polpa dentária, devido a cáries, traumas ou dentes quebrados, por exemplo – também podem apresentar a necessidade de tratamento com um canal radicular ou com uma extração.

Antibióticos

Os antibióticos orais podem ser prescritos para eliminar as bactérias causadoras da infecção, impedindo que ela se espalhe ou haja reinfecção na área. Ele também pode reduzir o inchaço e a dor na área afetada.

Porém, vale ressaltar que os antibióticos não substituem o trabalho odontológico e não curam o abscesso de forma isolada.

Diferença entre abscesso gengival e abscesso dentário

De forma muito direta, um abscesso gengival ocorre nas gengivas, enquanto um abscesso dentário ocorre no próprio dente. Porém, há alguma sobreposição.

Um abscesso periodontal geralmente vai afetar o dente e a gengiva. Além disso, em alguns casos eles podem estar interligados, em que uma infecção no dente e na polpa pode levar a uma infecção nas gengivas.

Um exemplo do caso acima pode ser um dente com uma grande cavidade ou cárie na raiz, que cria espaço dentro do dente e tecido circundante para que as bactérias se multipliquem.

Além disso, há casos em que pode ocorrer um abscesso gengival profundo que pode piorar e começar a afetar os dentes e a polpa.

Dessa forma, podemos observar que, as causas diferem e podem ter origens diversas, porém dependendo da gravidade do problema elas podem se juntar e assim haver um abcesso tanto dentária quanto gengival.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.