Doenças odontológicas

Cárie inicial: entenda tudo sobre esse problema

Cárie inicial

A cárie inicial é um problema que acomete muitos pacientes, pensando nisso, preparamos um artigo completo, para você, dentista, entender tudo sobre esse problema. Confira!

O que é a cárie?

A cárie é a doença bucal mais comum e conhecida no mundo, e se inicia devido à atividade das bactérias Streptococcus Mutans, que uma vez instaladas na flora bucal, se alimentam de resíduos de alimentos deixados para trás pela higiene bucal. Além de ser uma doença infectocontagiosa, e se desenvolve principalmente quando se consome muito açúcar e não pratica uma boa higiene bucal. O dente com cárie prejudica a estética do sorriso, além de causar uma série de riscos à saúde bucal. Há casos que mesmo tomando todos os cuidados necessários quanto a higiene bucal e visitando o consultório odontológico periodicamente, a cárie se desenvolve. Isso se deve a predisposição genética, que deve ser detectada pelo dentista com a finalidade de trazer maior precisão ao tratamento.

O que é cárie inicial?

Esse tipo de cárie se inicia como uma mancha branca rugosa nos dentes. O cirurgião-dentista, ao observar os dentes em exame clínico, consegue perceber essas manchas brancas rugosas, sendo os primeiros sinais clínicos da cárie, antes de haver cavitação.
Nesse estágio, muitas vezes não há nenhum sintoma e com a melhora da qualidade de higiene bucal e da dieta, é possível que esse processo seja revertido com essas medidas preventivas para não haver formação de cavitação.

Qual o primeiro sinal de cárie?

Geralmente a cárie inicial só é detectada pelo dentista, que observando mais a fundo os dentes consegue comprovar se há ou não, pois geralmente no início, não há sinal visível ou dor. Em muitos casos, é necessário a realização do exame radiográfico para comprovar, ou quando as cáries dentárias surgem em locais menos visíveis.

Quando o próprio paciente consegue visualizar a olho nu, geralmente porque sente dor, é porque a cárie já está num estado avançado.

Alguns detalhes também podem fazer com que o paciente detecte a presença de cáries, como o aparecimento de manchas (brancas, amareladas, marrons ou pretas), ou se ao passar o fio dental, o mesmo fique preso ou raspe.

Outra característica é a maior sensibilidade a alimentos quentes ou frios, que também pode ser um sintoma de cáries dentária. O mau hálito também pode indicar a presença de uma cárie, devido ao processo provocado pelas bactérias.

É possível interromper o avanço da cárie?

Sim. A cárie é um processo, então se estiver nas suas fases iniciais, ela pode ser interrompida e até revertida. Com a ajuda do flúor, e outros métodos preventivos na fase inicial, é possível que o dente com cárie se recupere sozinho. Mas sempre com acompanhamento do dentista.

Em quanto tempo a cárie evolui?

No esmalte, a cárie evolui lentamente. Após penetrar na segunda camada do dente, camada essa mais suave e menos resistente, denominada dentina, a cárie alastra-se com rapidez e avança até a polpa dentária, a parte mais profunda do dente. Geralmente uma cárie demora cerca de 2 a 3 anos para penetrar no dente.


Cárie Inicial Infantil

As crianças também podem apresentar cáries?

Sim, a cárie é uma das doenças mais comuns na infância, sendo, muitas vezes, até maior a probabilidade do que em adultos, devido ao esmalte dos dentes de leite da criança ser mais fino e mais sensível que o esmalte de um adulto.

O processo é o mesmo, a cárie se inicia quando as bactérias transformam os açúcares em ácidos e danificam os dentes. Por isso é importante que as crianças não consumam açúcar e a escovação seja feita de forma correta e regularmente. Os dentes de leite são substitutos dos dentes definitivos, e se forem danificados devido à presença de cáries, podem acarretar problemas futuros quando ocorrer a troca da dentição; por isso, é importante mantê-los sempre saudável.

Estágios da Cárie

Além da cárie inicial, existem outros tipos de cárie, classificados conforme a localização e estágio.

Cárie Coronária

É o tipo mais comum de cárie. Frequentemente, esse tipo de cárie atinge tanto adultos quanto crianças, se manifesta na parte visível dos dentes (coroa). Assim como, é a cárie mais facilmente diagnosticada e, geralmente, tem prognóstico muito bom.

Cárie Radicular

Esse tipo de cárie geralmente ocorre em dentes nos quais há retração gengival. Como resultado, a cárie radicular afeta a raiz do dente e geralmente costuma ter progressão mais rápida.

Cárie Recorrente ou Cárie Secundária

Esse tipo de cárie ocorre em dentes que já foram tratados e que já tinham uma restauração, mas infelizmente a cárie se desenvolveu novamente, desta vez sob o material restaurador ou ao redor dele.

Lesão de Cárie Intermediária ou Profunda

Nesse tipo de cárie já há formação de um buraco na superfície do dente. O dentista irá avaliar o caso e estabelecer o tratamento, conforme o caso do paciente.

Como Tratar a Cárie Inicial?

Se a lesão de cárie for inicial, apenas com manchas brancas rugosas, a aplicação de flúor já melhora a condição bucal do paciente, com escovação adequada e diminuição do consumo de açúcar. Dessa forma, quando identificada precocemente, a cárie pode ser interrompida e até revertida com uso de flúor. Em síntese, a forma mais acessível e fácil de prevenção é a boa higiene bucal. O uso do fio dental, escovação e enxaguante bucal diariamente diminuem a quantidade de bactérias na boca, e como resultado, as cáries.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.