Doenças odontológicas

Cálculo dental: saiba tudo sobre essa condição odontológica

Calculo dental

O cálculo dental, é a calcificação da placa bacteriana, sendo uma película que se forma com frequência sobre os dentes e ao longo da margem gengival, gerada pelo acúmulo de alimentos ingeridos e bactérias.

Caso essa placa bacteriana não seja removida por uma escovação eficiente, pode ocorrer a mineralização ou calcificação da mesma, e como consequência o cálculo dental, que também é conhecido como tártaro. Sendo assim, o cálculo dental é um depósito mineral, que possui uma consistência dura, de coloração que vai do amarelo ao marrom, e que se localiza, normalmente, entre os dentes inferiores, próximo à margem da gengiva ou abaixo dela.

Dessa maneira, devido suas características, dentre elas a rigidez, o cálculo dental só é removido por um dentista, fator que faz com que seja necessário bastante conhecimento sobre o assunto, já que é um problema comum entre os pacientes. Confira!

O que é cálculo dental?

Como já mencionado, o cálculo dental ou tártaro, se trata da calcificação da placa bacteriana encontrada sobre os dentes. Entretanto, o problema também pode ser encontrado debaixo da gengiva, promovendo a irritação do tecido gengival, além de proporcionar um ambiente ideal para acúmulo de muitas bactérias.

O cálculo forma-se a partir da mineralização da placa, com a participação da saliva, que contém íons de cálcio, e do dente, de onde a placa retira cálcio e fosfato pela queda do pH. A queda de pH dá-se pela diferença de concentração de dióxido de carbono entre a saliva que sai dos canais salivares e do ambiente da boca. A saliva quando sai para o ambiente da boca desce o pH, e quando volta a normalizar o pH, os minerais dissolvidos na saliva saem da sua forma estável e iniciam a precipitação.

O tártaro é uma camada rígida e porosa. Consequentemente, devido a essa porosidade, ocorre o acumulo dos pigmentos e restos dos alimentos, promovendo danos estéticos e a cor característica dessa condição.

Além da questão estética, essa camada formada atrapalha a higienização, visto que forma uma película que impede a ideal limpeza dos dentes. Sendo assim, pela dificuldade da correta higienização e a formação de um ambiente propício para o acúmulo de bactérias, o cálculo dental facilita o aparecimento de cáries.

Sintomas do cálculo dental

O cálculo dental sozinho não ocasiona nenhum sintoma específico, sendo livre de dor e incômodos. Porém, desenvolve um aspecto amarelado, possibilitando a identificação de forma fácil.

Essa mancha formada gera um prejuízo estético no sorriso, e não é removida após a escovação, ou uso do fio dental.

Diferença do cálculo dental e tártaro

Apesar de possuírem nomes diferentes, o cálculo dental e o tártaro se referem ao mesmo problema odontológico. Esse problema pode atingir qualquer paciente, porém afeta principalmente os que não possuem uma rotina adequada de cuidados relacionados a saúde bucal.

Devemos ressaltar que, apesar de o amarelamento dos dentes ser um sintoma visual característico dessa condição, não significa exclusivamente o aparecimento de tártaro. É indispensável que o paciente procure ajuda de um dentista, para o correto diagnóstico.

Causas do cálculo dental

As causas do cálculo dental estão relacionadas a maus hábitos de higiene bucal. Dessa maneira, o problema só aparece devido ao endurecimento da placa bacteriana, que, normalmente, não é removida devido a uma escovação ineficiente.

Como consequência, ocorre o crescimento da quantidade de bactérias presentes, o que resulta no problema. Entretanto, o surgimento dos tártaros, também pode ocorrer por problemas relacionados a alterações da saliva do paciente.

Alguns remédios, higienização indevida, condições genéticas, doenças, hábitos alimentares, podem alterar a produção de saliva, e como consequência, propiciar a formação de cálculos dentais.

Complicações

Por ser um problema que proporciona o desenvolvimento de bactérias, ocorre o acumulo de bactérias no interior da boca, o que pode resultar no aparecimento de cáries.

Dessa maneira, caso não tratado de forma rápida, o cálculo dental pode resultar em complicações, que se não tratadas podem levar a perda do dente, e até mesmo, danificar o osso de sustentação.

Outra complicação que pode decorrer do cálculo dental é o desenvolvimento de periodontite. Quando o problema ocorre sob a gengiva pode resultar na irritação do tecido gengival, levando a uma gengivite, que se não tratada, pode virar periodontite.

Sendo assim, a visita regular ao dentista se mostra indispensável, para que a identificação precoce do problema possa ser feita, e o tratamento adequado seja realizado, evitando futuras complicação.

Tratamento

O tratamento desse problema se da através da remoção e da prevenção do surgimento do tártaro. Sendo assim, só é possível tratá-lo a partir da remoção do tártaro.

O procedimento de raspagem é geralmente feito em conjunto com a profilaxia, que deve ser feita a cada 6 meses.

A raspagem consiste na utilização da cureta. Desse modo, por meio dela, é possível o efetuar a raspagem, removendo o cálculo dental.

A remoção do tártaro também pode ser realizada por ultrassom. Sendo assim, o procedimento consiste na raspagem por um aparelho que possui uma ponta que vibra em alta frequência, e dessa maneira remove o tártaro. Entretanto, por ser um aparelho emissor de ondas, é um método contraindicado para pacientes que possuem marca-passo, visto que as ondas do ultrassom podem interferir no ritmo do equipamento.

Além da raspagem, deve-se efetuar a remoção da placa bacteriana para evitar a formação de novos cálculos.

Como prevenir o cálculo dental

Sendo um problema causado principalmente por deficiência na higienização dos dentes, a principal conduta a ser tomada, é orientar o paciente a prática de bons hábitos de higienização, sendo eles:

  • Escovar os dentes pelo menos três vezes ao dia, com escova apropriada para a dentição;
  • Utilizar uma pasta de dente adequada;
  • Utilizar o fio dental;
  • Consumir alimentos que contribuem para a saúde bucal, além de se mantar sempre hidratado, bebendo bastante água;
  • Enxaguantes bucais são opcionais. Entretanto, também contribuem para a manutenção da saúde bucal ao matar microrganismos em locais onde a escova não alcança;
  • Escovar a língua corretamente;
  • Visitar o dentista regularmente para realizar a profilaxia e uma avaliação da higiene efetuada em casa.

A partir desses cuidados, se faz possível evitar o aparecimento do cálculo dental. Porém, independente de quão bom seja os hábitos alimentares do seu paciente, se faz necessário orientá-lo. Dessa maneira, efetuar visitas regulares ao consultório, a cada 6 meses, se faz indispensável para garantir o não aparecimento do problema.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.