Materiais odontológicos

Broca para remoção de resina ortodôntica

Broca para remoção de resina ortodontica

A remoção do aparelho ortodôntico não é um procedimento simples e exige precisão do profissional. Quando chega ao fim o tratamento ortodôntico, chega a hora de remover a resina proveniente da colocação dos bráquetes metálicos. Nessa hora é preciso atenção e cuidado para escolha da broca para remoção da resina ortodôntica. Muitos profissionais ficam na dúvida de qual utilizar. Deve-se tomar cuidado na escolha para não causar danos no esmalte, e com isso o resultado interferir na direção da reflexão da luz e na estética do sorriso. Falhas na utilização da broca para remoção da resina ortodôntica podem riscar os dentes, desgastar a estrutura do esmalte ou deixar restos de resina, trazendo aborrecimentos ao paciente. O objetivo deve ser sempre a qualidade e a satisfação do paciente.

Quais os métodos para remoção da resina ortodôntica?

A remoção da resina ortodôntica é feita com equipamentos cortantes manuais ou rotatórios de alta, ou baixa rotação, sempre com a velocidade adequada. De forma geral, o método mais utilizado são as brocas para remoção da resina ortodôntica, em alta e baixa precisão. Apesar de menos utilizado, também temos o uso do vidro bioativo. Além disso, são utilizados também disco de vidro, discos de polidores de lixa e atualmente o laser. O uso do laser exige muito cuidado, pois nesse método de remoção não é possível restaurar a superfície dental. Quando estamos falando dessa fase de acabamento, nem sempre isso se limita a apenas um tipo de broca.

Qual método é melhor?

Estudos mostram que existe grande variedade de métodos existentes e tipos de brocas para remoção da resina ortodôntica, mas não existe uma padronização. Assim como, não há estudos que comprovem que um método é melhor que o outro, já que nenhum dos métodos consegue a remoção sem agredir o esmalte. Isso pode confundir e dificultar os profissionais em sua escolha, mas os danos são pequenos se comparados aos benefícios do tratamento com aparelho ortodôntico. Muitos profissionais utilizam a broca errada para determinadas situações, e apesar de parecer despretensioso, isso acaba fazendo toda a diferença no resultado do seu paciente.

Quais os tipos de brocas para remoção da resina ortodôntica?

Existem diversas variações de modelos de brocas para remoção da resina ortodôntica, e elas aumentam a cada ano, por isso o profissional deve conhecer os tipos disponíveis no mercado para poder aumentar a chance de sucesso nos seus tratamentos. As brocas contam com uma grande gama de funcionalidades. Nesse caso a ideia é atingir uma sensação mais refinada, logo depois que retiramos o bráquete usado nos aparelhos ortodônticos.

Vamos listar as diferenças entre elas:

As brocas para remoção da resina ortodôntica são classificadas pelo tipo de material, formato da ponta, pelo tipo de haste ou pelas cores, conforme a necessidade do uso.

Brocas de acabamento

Os tipos de brocas de acabamento variam de diversas formas, mas são classificadas pela quantidade de lâminas (12 e18), pelas lâminas verticais e horizontais ou pela morfologia da área ativa.

Brocas de refinamento

O refinamento é uma fase avançada do acabamento. Ou seja, primeiro é feito o acabamento e, em seguida, essa etapa. O polimento vem ainda depois, sendo feito com o polidor. O refinamento é atingido apenas com a presença de 30 lâminas. Embora esse seja o único modelo (de 30 lâminas), existem variações segundo a morfologia da área ativa da broca.

Brocas classificadas pelo tipo de material:

Brocas diamantadas

As brocas diamantadas são precisas e apresentam qualidade e resistência. Geralmente, essa broca é utilizada em procedimentos considerados mais complicados sobre resinas, ligas duras e cerâmicas. As pontas diamantadas permitem desgastar o esmalte e a dentina, com a ajuda de turbinas e motores em baixa, média e alta rotação. A utilização dessa broca para remoção de resina ortodôntica pode causar dano ao esmalte.


Broca transmetal

Utiliza-se geralmente essa broca em pacientes que possuem dentes com restaurações em amálgama ou bráquetes de metal com porcelana. Além disso, a broca transmetal possui pescoço extralongo que permite uma clara visualização do dente durante o procedimento.

Broca carbide multilaminada

Apesar de algumas irregularidades, a broca carbide em alta rotação remove com facilidade a resina, mas causa maior número de marcas abrasivas. A broca carbide em baixa rotação gera estrias leves na superfície dentária, mas deixa a superfície semelhante às características do esmalte prévias à colagem do bráquete, causando menor alteração.

Brocas classificadas pelo tipo de haste

Brocas FG (Friction Grip):
As brocas FG utilizadas em canetas de alta rotação, geralmente possuem o diâmetro de 1,6 mm e o seu comprimento é definido pelo ISO. Vale ressaltar que o comprimento varia consoante o tipo e o método de corte.

Brocas CA ou RA (Right Angle):
As brocas CA possuem um tamanho intermediário sendo usadas em contra ângulos. Uma maneira fácil de identificar a Broca CA é observar no final do seu cabo uma haste que permite o encaixe no contra ângulo.

Brocas PM ou HP (Hand Piece):
As brocas PM possuem um tamanho maior, tendo sido utilizadas tanto na clínica quanto no laboratório.

Brocas odontológicas classificadas pelo formato

Conheça abaixo os principais tipos:

Broca Esférica, Carretel, Cônica, Cilíndrica, Pera, Roda, Ovo, Chama, Aneladas ou Especiais.

Brocas odontológicas classificadas pelas cores

Algumas brocas para remoção de resina ortodôntica possuem classificações por cores na sua haste.

Etiqueta Verde (Grossa): Corte rápido e agressivo;

Azul (Média): Escolhida para a maioria das situações clínicas;

Vermelha (Fina): Procedimentos mais delicados;

Amarela (Ultrafina): Pré-polimento em resinas, não realiza cortes.

Preto: Poder de corte rápido e profundo; indicação de desgaste em esmalte e dentina.

Brocas Multilaminadas: Baixa Rotação x Alta Rotação

Foram feitos estudos para avaliar a ação de cada método. A remoção utilizando brocas multilaminadas em alta e baixa rotação apresentaram resultados bem diferentes entre as duas velocidades quando se fala em rugosidade. Em alguns casos as brocas multilaminadas de baixa rotação resultaram em arranhões, mas com nível mais baixo de perda de esmalte. Já a mesma broca em alta rotação mostrou perda de espessura do esmalte. Quando associadas a borrachas abrasivas e pastas de polimento, apresentaram melhores resultados em relação às alterações da superfície do esmalte.

Qualidade da broca importa?

Geralmente os profissionais optam pelo que estão mais acostumados a lidar, ou com menor custo, ou menor tempo de trabalho. Mas encontrar uma broca para remoção de resina ortodôntica com bom material faz toda diferença. Alguns profissionais optam pelo valor mais baixo, mas, como consequência, são geralmente opções com menor durabilidade e baixa qualidade de corte. Além disso, broca para remoção da resina ortodôntica excessivamente barata costuma ter lâminas irregulares sem capacidade de corte ideal. Ainda costumam apresentar falhas, por não girarem em um eixo único. Em alguns casos, as brocas de má qualidade podem até fraturar, o que afeta a relação com o paciente a longo prazo. Por isso a importância de ser criterioso na escolha das brocas, sempre priorizando matéria-prima de qualidade.

Conclusão:

Após conhecer os diferentes tipos de broca para remoção de resina ortodôntica é possível identificar os tipos para poder escolher a melhor opção. Por mais que haja variações entre as brocas odontológicas, escolha sempre a opção que dê ao seu paciente o melhor resultado possível.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.