Doenças odontológicas

Bolha na gengiva: tudo que você precisa saber

bolha na gengiva

Bolha na gengiva é uma condição relacionada não apenas a uma, mas sim a diferentes causas possíveis. Entretanto, a presença de alguma lesão na gengiva, já é um motivo de alerta e preocupação para o paciente.

Vários pacientes chegam ao consultório associando as lesões em forma de bolhas a tumores. Porém, a grande vilã desse tipo de problema é a falta de higiene, sendo uma condição que pode ser facilmente tratada geralmente.

Por ser um problema comum entre os pacientes, é indispensável que o dentista conheça o que está relacionado ao surgimento de bolha na gengiva, tratamentos e muito mais. Confira!

O que é bolha na gengiva?

A bolha na gengiva é uma condição onde há o aparecimento de uma pequena bolha na gengiva, podendo ter diversos fatores como causa principal.

Normalmente, o aparecimento de bolhas na gengiva é a resposta imunológica do corpo devido à entrada de algum corpo estranho ou impacto na região da gengiva. Dessa forma, a bolha pode conter acúmulo de pus, sangue e obstrução do canal salivar.

Principais causas de bolha na gengiva

A presença de lesão com aspecto de bolha na gengiva pode ter diferentes causas. Sendo assim, deve-se sempre orientar o paciente a procurar um profissional especializado imediatamente, para ser feita uma avaliação, via um exame clínico detalhado e, se houver necessidade, exame radiográfico.

A bolha na gengiva significa a presença de uma fístula, ou seja, a presença de inflamação. Essa condição pode ser provocada por diferentes fatores e, por isso, exige um diagnóstico profissional.

Doenças bucais de natureza infecciosa, por exemplo, podem provocar o surgimento destas lesões arredondadas na gengiva na forma de abscessos, como, por exemplo, infecções endodônticas, doenças periodontais e lesões endoperiodontais.

Diante de alguns quadros com aparecimento de bolhas na gengiva, os motivos mais comuns e seus tratamentos são:

Mucocele

A mucocele é um cisto benigno, indolor, que se forma devido à obstrução das glândulas salivares ou traumas na boca. No interior dessa bolha contém saliva. Dessa forma, a sua formação é mais frequente nos lábios, mas também pode afetar a gengiva, palato, língua ou bochecha.

Normalmente a lesão desaparece sozinha, não sendo necessário nenhum tipo de tratamento. Porém, se não sumir em até 2 semanas, é importante o dentista verificar a necessidade da remoção por meio de um pequeno procedimento cirúrgico (que consiste na remoção da glândula salivar).

Infecção

Abscessos ou fístulas também podem levar ao aparecimento de bolhas na gengiva. Esse tipo de infecção pode ser resultado do acúmulo de restos alimentares e falta de higienização adequada.

Portanto, o melhor tratamento para esse tipo de situação é a prevenção. Sendo assim, deve-se orientar o paciente a escovar os dentes corretamente, utilizar o fio dental e fazer consultas periódicas com profissional qualificado.

Aftas

As aftas podem aparecer em qualquer região da boca, incluindo na gengiva. São bolhas que causam dor e desconforto e podem surgir devido à imunidade baixa, uso de aparelhos ortodônticos, próteses, dentre outras situações

No que tange ao tratamento, as aftas desaparecem sozinhas. Dessa forma, deve-se recomendar meios, como medicamentos, por exemplo, para ser aliviada a dor e o desconforto causados por essas lesões. Entretanto, caso não haja a remissão em duas semanas, recomenda-se uma anamnese detalhada para verificar o diagnóstico do quadro apresentado.

Fístula

A fístula é um meio do organismo tentar eliminar uma infecção, resultando na formação de bolhas com pus na boca ou na gengiva e que não devem ser estouradas.

A melhor opção, nesse caso, é realizar uma anamnese detalhada na avaliação clínica, correto diagnóstico e orientar o tratamento adequado. Geralmente, as possíveis causas dessas infecções bucais são a falta de higienização adequada pelo paciente com o acúmulo de bactérias formando placas bacterianas.

Gengivite e periodontite

A gengivite é a inflamação que ocorre na gengiva, normalmente causada pelo acúmulo de placa bacteriana ou tártaro no sulco gengival. O processo se deve à má higiene oral, sendo os primeiros sintomas vermelhidão na gengiva, sangramento durante a escovação e/ou mau hálito persistente.

Se não tratada, a inflamação pode evoluir, atingindo os tecidos de sustentação dos dentes, como o ligamento periodontal ou o osso alveolar, e provocando a sua destruição óssea. A partir daí pode resultar na formação de um abscesso periodontal, que é uma bolha cheia de pus.

O dentista deve ser consultado para realizar uma avaliação e diagnóstico da doença. O profissional, deve remover todo o tártaro e, posteriormente, o paciente deve manter uma boa higienização em casa. No caso da periodontite, o dentista pode indicar o uso de antibióticos ou até a necessidade de algum procedimento cirúrgico.

Cárie

A cárie profunda pode atingir a polpa do dente e formar um abscesso apical, que é uma bolha cheia de pus na ponta da raiz do dente. Esse abscesso pode formar uma fístula e formar uma bolha na gengiva.

O dentista deverá verificar a necessidade do tratamento de canal. Em alguns casos, pode ser necessária a extração do dente afetado.

Pênfigo vulgar

O pênfigo vulgar é uma doença autoimune rara em que o sistema imunológico produz anticorpos que atacam e destroem as células da mucosa da boca, formando bolhas ou feridas na gengiva, bochecha, céu da boca, língua ou garganta. Geralmente, essas lesões causam dor, ardor e sensação de queimação, e, ao desaparecer, deixam manchas escuras que permanecem por vários meses.

Essas bolhas podem ser confundidas com aftas, mas que em seguida podem surgir na pele e nas mucosas como nariz, olhos, órgãos genitais, ânus ou esôfago, fazendo ser necessário o diagnóstico diferencial.

O pênfigo é uma doença grave e precisa ser tratada devidamente. Portanto, deve-se orientar o paciente a procurar um médico clínico geral ou dermatologista. Normalmente o tratamento é realizado com uso de corticoides, imunossupressores ou antibióticos.

Bolha na gengiva: o que fazer?

É muito importante orientar o paciente a não estourar a bolha, pois pode agravar o problema. Portanto, deve-se recomendar a ida ao consultório para diagnóstico clínico e devido tratamento. Sendo assim, deve-se ressaltar que o surgimento de bolha na gengiva, apesar de estar geralmente relacionado a problemas simples, pode estar relacionado a algumas patologias mais graves, não devendo ser negligenciado.

As bolhas que aparecem na gengiva podem ser sinal de gengivite?

Não, a bolha na gengiva não é causada pela gengivite. Na verdade, o abscesso periodontal é uma resposta aguda de um quadro mais avançado da periodontite.

Assim, vale lembrar que a gengivite, quando não tratada corretamente, pode resultar na periodontite e, consequentemente, resultar em outros sintomas, como a bolha na gengiva.

Concluindo, a bolha na gengiva pode ser causada por inúmeros fatores e o mais indicado é, sempre, investigar o diagnóstico corretamente e os melhores tratamentos para o caso. Além disso, a prevenção também é muito importante, portanto, é essencial orientar o paciente sobre a correta higiene bucal e visita a um profissional qualificado a cada seis meses.

Ainda está em dúvida?

Faça o teste gratuito agora por 7 dias.